COTAÇÃO DE 29/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6090

VENDA: R$5,6100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6470

VENDA: R$5,7730

EURO

COMPRA: R$6,3216

VENDA: R$6,3229

OURO NY

U$1.783,43

OURO BM&F (g)

R$322,48 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4412%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque livre

Formalização de MEIs no Estado chegou a 180 mil em 2019, aponta o Sebrae

COMPARTILHE

Crédito: Alisson J. Silva

Bares, salão de beleza, promoção de vendas, pedreiros e lojas de roupas e acessórios. Essas foram as atividades que registraram o maior número de Microempreendedores Individuais (MEIs) formalizados em Minas Gerais no ano passado. O levantamento foi realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Ao todo, foram feitas 180 mil formalizações em 2019 em todo o Estado, sendo que essas cinco ocupações que mais se destacaram numericamente corresponderam a 40% do total. Além disso, de acordo com um levantamento feito pelo Sebrae Minas, tendo como base os dados do Portal do Empreendedor, Minas Gerais concentra mais de 1 milhão de MEIs e é o terceiro do Brasil em números de formalizados, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Os benefícios para a economia, com isso, são grandes, conforme destaca a analista da entidade, Laurana Viana.

PUBLICIDADE

Uma dessas vantagens, ressalta Laurana, está relacionada ao pagamento de impostos por parte do MEI, por mais que os valores não sejam altos. “Além disso, o fato de o microempreendedor individual ter a possibilidade de contratar um empregado também contribui para o aumento das vagas formais de trabalho”, avalia.

Existe também o fato de que, afirma ela, até mesmo os números do comércio aumentam, uma vez que o MEI tem a possibilidade, com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), de comprar de grandes fornecedores, conseguir descontos melhores e repassá-los aos consumidores.

Números – No ano passado, somente os bares foram os responsáveis por 25,7 mil registros de MEI. Em seguida, cabeleireiros, manicure e pedicure chegaram a 14,4 mil, promoção de vendas, 10,8 mil, pedreiros, 10,5 mil, e comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, 10,4 mil.

De acordo com Laurana, isso se justifica porque algumas atividades, como as de bares, são bastante tradicionais em Minas Gerais, sobretudo na capital mineira e na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). As ocupações ligadas à área de beleza, por sua vez, apresentaram crescimento, segundo a analista do Sebrae Minas, principalmente depois da Lei do Salão Parceiro.

É provável que, em 2020, outra atividade também apresente crescimento no número de formalizações, diz Laurana: a de motoristas de aplicativos, uma vez que eles tiveram acesso a essa possibilidade de registro como MEI recentemente.

Ainda em 2019, comércio e serviços foram os responsáveis por 72% das formalizações em Minas Gerais, o que corresponde a 131 mil MEIs. Por outro lado, o setor com o número mais baixo de formalizados foi o da agropecuária, com 2.167 MEIs.

Por região  –  Dos 180 mil formalizados em Minas Gerais em 2019, metade estava nas regionais Centro e Zona da Mata e Vertentes. As cidades com o maior número de MEIs no período, de janeiro a dezembro do ano passado, eram Belo Horizonte (35,2 mil MEIs), Contagem (7,4 mil), Uberlândia (8,4 mil), Juiz de Fora (6,1 mil), Betim (4,3 mil) e Montes Claros (3,8 mil).

Dos mais de um milhão de microempreendedores individuais do Estado, de acordo com o levantamento do Sebrae, 53% são homens e 47% são mulheres, sendo que 54% dos MEIs em Minas Gerais têm entre 31 e 50 anos de idade.

“Os postos formais de trabalho diminuíram e não foram repostos na mesma proporção. Pessoas que estavam desempregadas, ao não verem um novo posto de trabalho ser aberto, aproveitam o conhecimento e a experiência que têm para empreender e gerar renda”, diz Laurana. “Tem mercado para todo mundo. Basta estudar o cliente e saber como vai atendê-lo com excelência”, conclui a analista do Sebrae Minas.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!