COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
Crédito: Nacho Doce/Reuters

Destaque na geração de empregos em todo o País, as micro e pequenas empresas (MPEs) de Minas Gerais mostraram resultado positivo em abril, mesmo com o total geral registrando queda no Estado. O número de postos de trabalho criados pelas MPEs em Minas chegou a 14.700 em abril deste ano, com alta de 7,30% no comparativo com igual mês do ano passado, quando o número era de 13.700. Nesse mesmo período, o total geral teve queda de 5%, passando de 23.563 vagas em abril de 2018 para 22.348 em igual mês de 2019. Os empregos gerados pelas micro e pequenas correspondem a 65,85% da totalidade das vagas. As informações são do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Minas (Sebrae Minas).

No balanço nacional, em abril, as empresas mineiras de micro e pequeno portes também foram destaque. Com a criação de 14.700 postos de trabalho, Minas ocupou o segundo lugar entre os estados, ficando atrás apenas de São Paulo, que gerou 29.300 vagas.

PUBLICIDADE

Por outro lado, no quadrimestre, os resultados das MPEs mostraram retração. De janeiro a abril de 2018, foram geradas 41 mil vagas, sendo que, em igual período deste ano, foram 37.300, queda de 9%. O total geral das vagas, incluindo médias e grandes empresas, chegou a 55.019 no primeiro quadrimestre de 2019, alta de 3,15% no comparativo com iguais meses de 2018 (53.336).

Assistente da Unidade de Inteligência Empresarial do Sebrae Minas, Gabriela Martinez explica que, mesmo com a queda no quadrimestre, os números de emprego mostram uma tendência de melhora, ainda que não seja no ritmo esperado. Ela informou ainda que já é esperado que as MPEs tenham alta representatividade no total de empregos gerados, pois tais empresas correspondem a cerca de 99% dos negócios do País.

Segmentos – Em abril, entre as MPEs de Minas, o setor que mais gerou postos de trabalho foi o de serviços, que abriu 6.375 vagas. Em seguida, vieram agropecuária (3.767); construção civil (2.439); indústria de transformação (1.531); comércio (497); indústria extrativa mineral (74); e serviços industriais de utilidade pública (34). Segundo Gabriela Martinez, a tendência é que, nas próximas pesquisas, a agricultura seja o destaque, devido ao início de algumas colheitas, a principal delas a do café.

Entre as cidades mineiras, a Capital concentrou o maior número de criação de empregos, chegando a 2.383. Em seguida, apareceram Juiz de Fora (482); Pouso Alegre (445); Contagem (381); e Nova Serrana (371).

No País, segmento cria 300 mil vagas no ano

Brasília – Os pequenos negócios voltaram a responder pela geração de novos empregos no mês de abril. Segundo levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae), baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, esse segmento gerou, no mês passado, 93,7 mil postos de trabalho formais. O saldo foi quase três vezes maior do que o gerado pelas média e grandes empresas e representou 72,3% do total de empregos gerados no País no mesmo período, que foi de 129,6 mil.

No acumulado dos primeiros quatro meses do ano, os pequenos negócios abriram quase 300 mil novos empregos. As médias e grandes empresas (MGEs) criaram apenas 20,3 mil novas vagas. Entretanto, o saldo de postos de trabalho gerados pelas micro e pequenas empresas (MPEs), no primeiro quadrimestre deste ano, ainda está 14,4% abaixo do saldo gerado por elas no mesmo período do ano passado.

“A recuperação do emprego passa pela retomada da economia, que depende diretamente da retomada da confiança de investidores, da aprovação das reformas no Congresso Nacional”, analisa o presidente do Sebrae, Carlos Melles. “Os números mostram que o empreendedorismo está no sangue do povo brasileiro. Foram os pequenos negócios os grandes responsáveis pelo grande número de abertura de vagas no mercado de trabalho. E isso mesmo em tempos difíceis economicamente”, acrescenta.

O levantamento do Sebrae apontou ainda que, nos primeiros quatro meses do ano, as MPEs do setor de Serviços capitanearam a geração de empregos, com um saldo de 193 mil novos postos de trabalho, 69% do total de empregos gerados no período de 2019. As MPEs que atuam no comércio, porém, ainda continuam a registrar saldos negativos de vagas de trabalho no acumulado de 2019, o que significa que demitiram mais do que contrataram. Mesmo assim, ainda geraram 10,6 mil postos no mês passado.

Em todos os setores, as MPEs registraram saldos positivos de empregos gerados no mês de abril de 2019, mas foram os pequenos negócios do setor de Serviços que puxaram a geração de empregos, criando mais de 55 mil postos de trabalho, 3,6 vezes mais do que as MPEs da construção civil, segundo setor em que as micro e pequenas empresas mais empregaram nesse mês. Pelo levantamento, as médias e grandes empresas tiveram uma queda de 1.057 postos de trabalho neste segmento, enquanto os pequenos negócios abriram 15,1 mil vagas.

Estados – As micro e pequenas empresas do estado de São Paulo lideraram a geração de empregos no País em abril deste ano, respondendo pela criação de 29,3 mil postos de trabalho, e foram acompanhadas pelas MPEs de Minas Gerais, com 14,7 mil empregos. Com isso, as MPEs da região Sudeste foram as que mais geraram postos de trabalho neste mês no País (52,9 mil empregos), seguidas pelos pequenos negócios da região Nordeste, que responderam pela geração de 17,8 mil empregos. Praticamente todos os estados do País tiveram saldo positivo, com exceção ao Rio Grande do Sul, que registrou mais demissões que contratações no segmento. (ABr)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!