COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
Crédito: Fapesp/Divulgação

A britânica Oxis Energy confirmou que construirá sua fábrica de células de bateria de lítio-enxofre no Vetor Norte de Belo Horizonte. A unidade deve entrar em operação no primeiro trimestre de 2020 e atingir plena carga em 2021. Em atividade, a planta deve gerar pelo menos 60 empregos. O valor empenhado na plataforma ainda não foi divulgado.

As informações são do subsecretário de Assuntos e Investimentos Estratégicos da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), Marcos Mandacaru, que esteve reunido, na terça-feira, com o CEO da Oxis, Huw W. Hampson-Jones. “A prefeitura está envolvida na questão do licenciamento ambiental, mas também iremos atuar na atração de empresas desta cadeia produtiva”, disse Mandacaru.

PUBLICIDADE

O investimento na fábrica está sendo feito em parceria com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge)/Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), por meio do Fundo Aerotec, que é um fundo de investimento em participações (FIP) criado pela Codemig Participações (Codepar).

A Codepar é uma subsidiária da Codemge/Codemig dedicada a participar minoritariamente de empreendimentos em parceria com o setor privado, especialmente em empresas dos setores aeroespacial, defesa e novos materiais, com alto potencial de crescimento, além de sede social ou atuação relevante no território mineiro. O aporte do fundo na Oxis Energy representava uma participação em torno de 10% no capital da empresa, conforme já foi divulgado.

Em julho do ano passado, o presidente da Codemge, Marco Antônio Castelo Branco, afirmou ao DIÁRIO DO COMÉRCIO que a Codepar já havia aportado, àquele época, R$ 23 milhões no projeto da Oxis Energy, de um total de R$ 140 milhões. Além disso, segundo ele, mais R$ 14 milhões deveriam ser injetados no projeto pela gestora do fundo.

A Codepar também tem 33% de participação na Companhia Brasileira de Lítio (CBL), que atua na exploração e beneficiamento do lítio no País, em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, o que permite e verticalização da cadeia do lítio desde a exploração e beneficiamento do mineral até sua aplicação em baterias usadas por carros elétricos, celulares e tabletes.

A Oxis iniciou suas atividades no Reino Unido há cerca de dez anos, como uma startup de tecnologia. O objetivo inicial da empresa era desenvolver um software e licenciar o produto para fabricantes de baterias. Porém, há cerca de dois anos, a Oxis iniciou uma parceria com a Codemge que permitiu a criação da Oxis Brasil e o projeto da fábrica de baterias.

Aplicação – O lítio é usado na produção de baterias de celulares, laptops e de veículos elétricos. Sua utilização como componente em baterias elétricas vem sendo aperfeiçoada para aumentar o tempo de uso e a autonomia. No caso dos seus compostos, o consumo está distribuído entre a indústria química (fabricação de graxas e lubrificantes), metalúrgica (fabricação de alumínio primário), indústria cerâmica e indústria nuclear (fabricação de reatores).

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!