COTAÇÃO DE 04/03/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6572

VENDA: R$5,6582

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5600

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,7415

VENDA: R$6,7445

OURO NY

U$1.698,79

OURO BM&F (g)

R$309,40 (g)

BOVESPA

+1,35

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Preços devem fechar o ano em queda

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Rio e São Paulo – Os preços do diesel e da gasolina praticados pela Petrobras em suas refinarias devem fechar 2018 em queda, após um ano turbulento marcado por cotações recordes, críticas aos reajustes diários e mudanças que prometem limitar a volatilidade dessa política em 2019.

De acordo com dados disponibilizados pela petroleira e compilados pela Reuters, até a sexta-feira (28) o preço médio da gasolina nas refinarias acumulava recuo de quase 11% em 2018, a R$ 1,5087 por litro. No caso do diesel, a retração é menor, de cerca de 4,6%, cotado a R$ 1,8088 por litro.

PUBLICIDADE

A perda acumulada no ano ocorre após a Petrobras lançar em meados de 2017 uma política para reajustes até diários, com o objetivo de seguir a paridade externa e dar maior competitividade à estatal no mercado brasileiro.

Os pilares por trás dessa sistemática são o câmbio e as referências internacionais do petróleo, que apresentaram forte volatilidade neste ano.
Em maio, uma valorização no mercado do petróleo e altos preços praticados pela Petrobras levaram a altas seguidas nos preços do diesel, que tocaram uma máxima de R$ 2,3716 por litro no dia 22 daquele mês.

Tal valorização esteve no cerne dos históricos protestos de caminhoneiros, que afetaram a economia do País como um todo. Em meio ao impacto das paralisações, o então CEO da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo, e o governo anunciou uma subvenção econômica à comercialização do combustível, mantendo as cotações do produto mais estáveis nas refinarias.

Leia também:

Preço do diesel pode ser mantido por 7 dias

O subsídio se encerra no próximo dia 31 e na sexta-feira a Petrobras anunciou que adotará a partir do próximo ano um mecanismo financeiro de proteção complementar à política de preços do diesel.

Trata-se de uma medida semelhante à já adotada para os preços da gasolina desde setembro.

Naquele mês, receios quanto à oferta global de petróleo e uma apreciação do dólar por causa das eleições levaram a gasolina da Petrobras para um recorde da era de reajustes diários, de R$ 2,2514.

De lá para cá, contudo, o mercado passou a considerar uma maior disponibilidade de petróleo, e sucessivas quedas no exterior tiveram reflexo direto sobre os valores dos combustíveis comercializados pela Petrobras.
Do final de setembro para cá, os preços da gasolina e do diesel nas refinarias da estatal caíram 31,9% e 23,4%, respectivamente.

Desde o início da política de reajustes até diários, há cerca de um ano e meio, gasolina e diesel da Petrobras ainda apresentam alta de 9% e 14,8%, respectivamente.

A Petrobras reiterou ao longo do ano, inclusive em propagandas comerciais, que seus preços não representam os valores finais nas bombas. Sobre a gasolina, recai ainda a mistura obrigatória de etanol anidro, ao passo que no diesel, a de biodiesel, sem falar nas margens de distribuidoras e revendedoras. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente