COTAÇÃO DE 26/02/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6050

VENDA: R$5,6055

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5730

VENDA: R$5,7530

EURO

COMPRA: R$6,7113

VENDA: R$6,7142

OURO NY

U$1.732,60

OURO BM&F (g)

R$307,54 (g)

BOVESPA

-1,98

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Restrições dobram entre países do G20

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Genebra – As barreiras comerciais que estão sendo levantadas pelas principais economias podem prejudicar a recuperação econômica global e seus efeitos já começam a aparecer, informou a Organização Mundial do Comércio (OMC), em relatório sobre as restrições comerciais entre países do G20. “Essa contínua intensificação apresenta ameaça séria ao crescimento e à recuperação em todos os países, e estamos começando a ver isso refletido em alguns indicadores antecedentes”, disse o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, em comunicado. Ele não entrou em detalhes, mas, no mês de maio, o indicador trimestral de perspectivas do comércio da OMC sugeriu que o comércio cresceria mais lentamente no segundo trimestre em comparação com o primeiro. Um dos componentes do indicador são os dados internacionais de frete aéreo da Associação Internacional de Transportes (Iata, na sigla em inglês), que divulgou ontem os números de maio. A Iata informou que a demanda por carga aérea deve crescer “modestos 4%” em 2018, menos do que os 4,5% previstos em dezembro. “Os ventos contrários estão se fortalecendo com o crescente atrito entre os governos no comércio. Ainda esperamos que a demanda cresça, mas essas expectativas são atenuadas a cada nova tarifa introduzida”, admitiu o diretor-geral da Iata, Alexandre de Juniac, em um comunicado. Preocupação real – A análise da OMC constatou que os países do G20 introduziram 39 novas restrições comerciais entre meados de outubro do ano passado e maio deste ano, o dobro do observado no período anterior, afetando o comércio de ferro e aço, plásticos e veículos. “O aumento acentuado de novas medidas restritivas ao comércio entre as economias do G20 deve ser uma preocupação real para a comunidade internacional”, ponderou Azevêdo, acrescentando que mais restrições foram postas em prática nas semanas após o fim do período em análise. O relatório da OMC não citou nenhum país em particular, mas, desde o início do ano, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançou uma série de tarifas para punir o que ele considera um comércio injusto por parte de aliados e rivais econômicos. “Em um momento em que a economia global está finalmente começando a gerar um dinamismo econômico sustentado após a crise financeira global, a incerteza criada pela proliferação de ações restritivas ao comércio pode colocar em risco a recuperação econômica”, disse o relatório da OMC. O documento acrescentou que o sistema de comércio mundial foi construído para resolver tais problemas, mas as crescentes tensões são uma ameaça ao próprio sistema, e que as economias do G20 precisam usar todos os meios à sua disposição para atenuar a situação e promover recuperação adicional do comércio.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente