COTAÇÃO DE 26/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5720

VENDA: R$5,5730

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5900

VENDA: R$5,7230

EURO

COMPRA: R$6,4654

VENDA: R$6,4683

OURO NY

U$1.793,01

OURO BM&F (g)

R$321,20 (g)

BOVESPA

-2,11

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Vendas dos supermercados em Minas registram alta de 8,52%

COMPARTILHE

A Amis mantém a projeção feita no início de 2019 de aumento de 4% das vendas dos supermercados mineiros no fechamento do ano - CREDITO:ALISSON J. SILVA

Os números são positivos para o setor de supermercados em Minas Gerais, assim como as perspectivas para o período natalino. Em outubro, o segmento apresentou incremento de 4,26% frente a setembro. Já em comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 8,52%. A alta apresentada no acumulado do ano, de janeiro a outubro, soma 3,73%. Os dados foram divulgados ontem pela Associação Mineira de Supermercados (Amis).

O presidente executivo da entidade, Antônio Claret, afirma que algumas ocorrências ajudam a interpretar esse cenário. No caso da expansão verificada em outubro em relação a setembro, há o fato de que o nono mês do ano, em geral, “é fraco”, conforme destaca o profissional.

PUBLICIDADE

“Não tem muito peso mesmo. São somente 30 dias e não tem uma data sazonal específica, falta uma data que o impulsione. Era assim também com novembro, até iniciar a Black Friday”, relata ele.

Quando se trata da comparação entre outubro deste ano com igual mês de 2018, o presidente executivo da Amis lembra que, por causa das eleições presidenciais, realizadas em dois domingos, o segmento não pôde vender bebidas alcoólicas, itens importantes no faturamento do setor. Mesmo assim, frisa Antônio Claret, o aumento de 8,52% nessa base de comparação é algo relevante a ser observado.

Expectativas – Com um acumulado do ano já em 3,73% de janeiro a outubro, as perspectivas são boas para o fechamento de 2019. “Esse número é um sinal de que a gente deve alcançar os 4%, conforme previsão realizada na virada do ano”, diz Antônio Claret.

O avanço nos números foi sentido, principalmente, agora no fim de 2019. Uma série de fatores contribuiu para esse resultado, conforme destaca o presidente executivo da Amis.

“Há a melhoria de emprego no Estado, um pouco mais de confiança no mercado, e as empresas estão injetando mais recursos”, diz ele, que cita ainda a reforma da Previdência como algo que teve reflexos na melhoria do humor da economia.

Natal – As tradicionais ceias de fim de ano também deverão ser mais fartas em 2019. Antônio Claret ressalta que as perspectivas de vendas para o período de Natal são de um aumento de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2018, a alta foi de 2,46% na comparação com o Natal de 2017.

Nem mesmo a disparada dos preços da carne bovina deverá prejudicar esse quadro de expectativa positiva para o fim de ano. “Há a possibilidade de substituição por outros alimentos, como as aves”, ressalta Antônio Claret. O presidente executivo da Amis lembra, inclusive, que poderá haver um incremento nas vendas do peru, caso o preço da carne bovina permaneça mais alto.

“Além disso, há a previsão de que as vendas de panetones cresçam 10%, as de vinhos 7%, bebidas quentes 4% e cerveja 8%”, destaca o presidente executivo da Amis.

Já as perspectivas para o setor no ano que vem não estão fechadas pela entidade. “Ainda estamos ouvindo as empresas para fechar esses números”, relata Antônio Claret.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!