Segundo Santiago, o licenciamento é uma exigência da legislação para todas atividades que empregam recursos naturais -

A Licentia, spin-off criada em 2018 pela WayCarbon – empresa mineira especialista em gestão da sustentabilidade -, promete organizar, simplificar e dar novo ritmo à gestão do licenciamento ambiental das empresas. Para isso, o software (Licentia) otimiza o licenciamento em todas as etapas do processo, desde o planejamento e construção dos estudos ambientais até o gerenciamento dos compromissos ambientais.

De acordo com o idealizador do Licentia, o engenheiro ambiental Leonardo Santiago, a empresa nasceu da necessidade de desburocratizar os procedimentos do licenciamento ambiental por parte das empresas, de maneira a evitar inconsistências e retrabalho ou até mesmo acidentes, como os que ocorreram na história recente da mineração, em Minas Gerais, com os rompimentos das barragens da Samarco, em 2015, e da Vale, no ano passado.

Segundo o especialista, o licenciamento ambiental é uma exigência da legislação brasileira para todos os empreendimentos ou atividades que empregam recursos naturais ou que possam causar algum tipo de poluição ou degradação do meio ambiente. O mecanismo envolve uma enorme quantidade de variáveis, prazos para cumprimento dos compromissos ambientais, condicionantes ambientais e custos para estar em conformidade com a legislação, que podem complicar o processo. E se não forem seguidos ou cumpridos à risca, podem causar perdas de produtividade e competitividade ou consequências mais graves.

“A tecnologia é uma das alternativas para o melhor controle destes processos. Pensando em como gerar inovação, trazer solução para uma dor de mercado e desenvolver ativos que normalmente são feitos de modo artesanal, criamos a Licentia”, explicou.

Santiago destacou também que a plataforma foi desenvolvida para organizar de maneira simples e efetiva estes processos, aumentando a governança corporativa e permitindo o acesso à informação em nível corporativo, com visibilidade e controle de todas as etapas de cumprimento das exigências ambientais.

“Com essa base tecnológica, as empresas podem gerenciar seus compromissos ambientais com simplicidade, traçar planos de ação, organizar fluxos de trabalho de colaboradores e consultorias, acompanhar os progressos das métricas para cumprimento das exigências e ter um controle completo dos custos inerentes às condicionantes ambientais para estar dentro da lei e sem riscos”, completou.

A criação do Licentia encontrou tanta aderência às necessidades do mercado que virou uma spin-off da WayCarbon. Além disso, a nova empresa já recebeu seu primeiro aporte da Bossa Nova Investimentos, que estimou um valuation de R$ 1 milhão em seu primeiro ano de vida. Também já conquistou seus primeiros clientes, entre eles Rio Energy e Guanhães Energia, e espera um crescimento ainda maior da carteira no decorrer deste exercício.