COTAÇÃO DE 19/04/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5500

VENDA: R$5,5510

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5400

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,7043

VENDA: R$6,7067

OURO NY

U$1.771,25

OURO BM&F (g)

R$317,44 (g)

BOVESPA

317,44

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Gestão

Pandemia coloca cultura organizacional em xeque

COMPARTILHE

Tatiana Santarelli: é preciso colocar o indivíduo no centro da história | Crédito: Divulgação

Para sobreviver ao caos sanitário e econômico imposto pela Covid-19 as empresas precisam fortalecer não apenas a gestão financeira, mas também a gestão da própria cultura organizacional. A tarefa, porém, não é nada fácil. Lidar com valores, crenças e modos de fazer perpetuados exigem um alto grau de resiliência e propósito especialmente das lideranças.

O primeiro grande obstáculo vem do próprio mapeamento dos elementos da cultura organizacional. Não é raro que exista uma cultura no discurso e outra na prática. A plataforma digital TeamHub oferece uma metodologia que permite mapear a cultura instalada da empresa como um todo e de áreas específicas, além de evidenciar o impacto do indivíduo na cultura.

PUBLICIDADE

A gestão via plataforma digital permite, segundo a empresa, criar ambientes orientados pela cultura desejada, que é construída alinhada aos objetivos estratégicos da empresa. A meta é que a gestão da cultura seja descomplicada, acessível, dinâmica e de todos.

De acordo com a fundadora e CEO da TeamHub, Tatiana Santarelli, tangibilizar a cultura organizacional é tornar esse conceito palpável para as pessoas e dar a elas o ferramental para uma mudança consciente. Em plena fase de expansão, a startup fundada em Belo Horizonte em 2018 prevê que o faturamento salte seis vezes em 2021.

“Através da plataforma conseguimos mapear as crenças, valores e como as pessoas agem no dia a dia de um jeito que os questionários e avaliações de desempenho tradicionais não conseguem. Assim podemos atuar para a mudança na empresa ou em setores específicos. Buscamos maior engajamento e aumento da produtividade, o que reflete no maior crescimento operacional e financeiro”, explica Tatiana Santarelli.

A pesquisa “Respostas à crise da Covid-19”, realizada pela Delloite com executivos brasileiros, mostrou que 60%, dos quase 700 entrevistados, acreditam que precisam de uma mudança no modelo de trabalho e na cultura organizacional.

Em âmbito global, um estudo da PwC, feito em 50 países, concluiu que quando bem gerenciada e continuamente melhorada, a cultura organizacional alavanca: a execução da estratégia, o desenvolvimento da equipe, a atração e retenção dos melhores talentos e o crescimento sustentável da empresa em um mercado competitivo.

Segundo o relatório, as empresas que dizem ter uma cultura distinta, capaz de conferir vantagem competitiva, apresentam uma tendência cerca de duas vezes maior de crescer mais rapidamente e lucrar mais que a média do seu setor.

“O mais importante é colocar o indivíduo no centro da história. O nosso foco é criar um ambiente em que a construção da cultura seja mais simples e responsabilidade de todos. A pandemia evidenciou a necessidade da gestão da cultura. Se bem trabalhada ela pode suportar a estratégia e até ser a própria estratégia. Mas se for ao contrário, pode ser uma sabotadora”, completa a CEO da TeamHub.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!