COTAÇÃO DE 17/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0220

VENDA: R$5,0220

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0600

VENDA: R$5,2030

EURO

COMPRA: R$5,9965

VENDA: R$5,9993

OURO NY

U$1.773,32

OURO BM&F (g)

R$287,07 (g)

BOVESPA

-0,93

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Gestão

Reggiani Hunting completa 30 anos de mercado

COMPARTILHE

Márcia Reggiani: pandemia gerou grandes aprendizados | Crédito: Adriana Porto
Márcia Reggiani: pandemia gerou grandes aprendizados | Crédito: Adriana Porto

Completar 30 anos é uma marca memorável para empresas brasileiras. Isso significa ter enfrentado crises diversas e atravessado incríveis transformações tecnológicas e comportamentais entre o fim do século passado e o início do século 21.

Sempre com o foco em ser uma “butique” de serviços, a Reggiani Hunting, ao longo do tempo, se especializou em quatro verticais:

PUBLICIDADE

• Executive search & hunting;
• Assessment;
• Direcionamento de carreira;
• Programa trainee & estagiários

De acordo com a fundadora e agora conselheira da Reggiani Hunting, Maria Reggiani, a opção por atuar com maestria em menos setores no lugar de tentar abarcar toda a complexidade do setor de recursos humanos permitiu que a empresa comemorasse o aniversário em 2021 ostentando o slogan “30 anos de atuação e reputação”.

“Meu desejo de montar uma empresa era muito grande, por ter passado por uma longa vivência em diversos segmentos, aprendemos a ler o mercado. Temos pessoas com perfis diferentes. Nos definimos como uma empresa butique, garantindo uma entrega muito próxima ao cliente. Nunca pensamos em ser uma megaempresa. Não queremos oferecer uma commodity. Isso nos faz permanecer no mercado. O valor da marca não é o que nós pensamos, mas a maneira como somos reconhecidos”, relembra Maria Reggiani.

Com atuação em todo o território nacional, a empresa foi convidada para integrar o time de subsidiárias do grupo Glasford Internacional, sediado na Holanda. A rede de empresas de executive search é especializada na busca e seleção de executivos e no assessment de profissionais, com abrangência mundial. A Glasford tem cerca de 35 parceiros espalhados pelo mundo e mais de 350 consultores.

“A finalidade dessa parceria é repartir tecnologia, conhecimento, e o mercado em termos de candidatos e clientes. Um exemplo: se cooperado na Alemanha tem um cliente que resolveu criar uma subsidiária no Brasil. O processo é repassado para o cooperado no Brasil, que conduz o processo. O cliente não sente que está sendo atendido por uma terceira empresa. Isso tem reforçado nossa imagem internacional. Nosso lema é pensar global e agir local”, explica a fundadora.

Apesar de toda essa expertise, atravessar 2020 não foi uma tarefa fácil e acelerou a entrada da tecnologia no dia a dia da consultoria. Segundo a CEO da Reggiani Hunting, Márcia Reggiani, a pandemia foi uma oportunidade de grandes aprendizados.

“Nós que já fomos tão rígidos quanto aos processos, do olho no olho, entendemos que não dava mais para fazer isso. Vimos que é possível conduzir processos efetivos de maneira remota e temos feito ótimos trabalhos. É a quebra de muitos paradigmas, com inovações tecnológicas e nos relacionamentos”, pontua Márcia Reggiani.

“Sempre ouvimos falar em parcerias. Na pandemia isso nos ajudou respondendo às necessidades do mercado. Parcerias na área de tecnologia, aumentando a efetividade dos processos e também parcerias com outras empresas especializadas. Tivemos sempre uma relação de transparência. Isso será muito importante para todas as empresas”, completa a Head de Operações, Giselle Brighenti.

Para a CEO, o papel da empresa é encontrar “a pessoa certa para o novo momento”. Cada momento exige uma leitura diferente do cliente, do mercado. Como as chefias estão mais inseguras, querem cada vez mais a análises até escolher o candidato ideal.

“Nossos clientes precisam de profissionais que se identifiquem muito com as empresas. Ajudamos a pensar na melhor pessoa para aquela posição, levando em conta, inclusive, as competências comportamentais. Fazer uma escuta ativa do cliente faz diferença para a escolha. Não temos candidatos na prateleira”, destaca a executiva.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!