Crédito: REUTERS/Hannibal Hanschke

O governo dos Estados Unidos disse nesta quarta-feira (20) que começou a emitir licenças para algumas empresas fornecerem mercadorias à empresa chinesa de telecomunicações Huawei.

Duas fontes do setor informaram que as empresas começaram a receber avisos de aprovação e “intenção de negar” do Departamento de Comércio, enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, tenta fechar um acordo comercial parcial com o presidente chinês, Xi Jinping.

Não ficou claro imediatamente quais produtos haviam sido aprovados para venda, mas a medida concedeu a segurança necessária às empresas norte-americanas que, no ano passado, faturaram bilhões de dólares em vendas para a Huawei, a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo.

A Huawei, também a segunda maior fabricante de smartphones, aguarda ansiosamente uma licença para o Google, da Alphabet, voltar a fornecer seu sistema operacional Android para a empresa.

O secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, disse à Fox Business Network na noite de terça-feira (19) que o departamento “tinha 290 e poucos solicitações de licenças específicas. Agora começamos a enviar a intenção de 20 dias de negar cartas e algumas aprovações”.

As respostas vêm no momento em que o governo Trump trabalha para firmar um acordo comercial de fase um com a China para encerrar uma guerra comercial do tipo olho por olho que abalou os mercados e atingiu o crescimento global.

Os EUA têm um processo pendente contra a Huawei por alegações de que a Huawei violou sanções do país contra o Irã. O governo também tem feito lobby com aliados norte-americanos para manter a Huawei fora da infraestrutura de telecomunicações 5G.

(Reuters)