COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque

Newfrut aposta no bagaço da laranja para diversificar negócio

COMPARTILHE

A Newfrut utiliza cerca de 20 t a 30 t de laranja por dia - Crédito: Divulgação

Especializada em produção de suco natural, a fábrica Newfrut, com planta em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), vai diversificar a atuação a partir do processo de reaproveitamento do bagaço de laranja.

A empresa acaba de investir em maquinário e pesquisa para extração do óleo da casca da fruta, que poderá ser vendido à indústria de diferentes setores. O processo de reaproveitamento ainda vai gerar outro dois coprodutos: adubo para plantas e uma polpa cítrica que pode ser usada como ração animal.

PUBLICIDADE

O diretor industrial da Newfrut, José Eustáquio Costa Ferreira, explica que a empresa estava buscando o tratamento adequado do resíduo do bagaço de laranja quando chegou a esse processo de reaproveitamento. “Utilizamos cerca de 20 toneladas a 30 toneladas de laranja por dia e o resíduo sólido disso tem acidez alta, o que não é bom para o meio ambiente. Ao pesquisarmos possíveis soluções chegamos a essa técnica de extração do óleo da casca”, relata.

Há cerca de dois meses, a empresa montou uma estrutura para o processo de reaproveitamento em sua própria fábrica, que fica em Contagem. O óleo retirado das cascas de laranja já foi testado e a expectativa é de que ele comece a ser comercializado em 30 dias. O executivo não revela o investimento no maquinário, mas garante que o novo produto já tem destino certo.

Segundo Ferreira, o óleo pode ser utilizado em diversas indústrias, como farmacêutica, de cosméticos, limpeza, tintas e até alimentícia. “O nosso processo de extração do óleo não leva produto químico. O que fazemos é triturar e prensar o bagaço. Isso faz com que o produto seja apropriado para a indústria de alimentos”, detalha.

A polpa cítrica, que é um coproduto do processo, também deve começar a ser vendida no próximo mês. Ela será comercializada como ração animal úmida. Um terceiro produto ainda está em fase de teste: o adubo foliar, que é uma substância líquida.

Ferreira explica que ainda é difícil dizer o incremento que esses novos produtos devem gerar no faturamento da fábrica. “Acredito que o processo nos trará uma receita considerável e ainda nos tornará uma empresa mais sustentável”, comemora.

A Newfrut fabrica e comercializa cinco sabores de suco natural, sendo a maioria a base de laranja. As bebidas são comercializadas em garrafas plásticas de 350 ml e de um litro para redes de supermercado e distribuidores da Capital, RMBH, Zona da Mata, Vale do Aço e algumas áreas em Vitória, no Espírito Santo. A expectativa do diretor é encerrar 2019 com crescimento de 10% no faturamento em relação ao ano passado.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!