Crédito: Charles Silva Duarte/Arquivo DC

O avanço do coronavírus no Brasil vem mudando o cotidiano da população, que está sendo orientada a evitar locais de grande concentração, com escolas cancelando as aulas e profissionais orientados a trabalhar remotamente.

O cenário torna os serviços de conectividade, informação e comunicação providos pela Claro ainda mais essenciais. E, ao mesmo tempo, faz aumentar a demanda por entretenimento para a família, que terá de permanecer em casa por um período maior.

Atenta a esse cenário, a Claro instalou um comitê de crise para avaliar, de forma contínua, a disponibilidade e capacidade da sua rede e serviços tendo em vista a evolução dos casos de covid-19 no Brasil e o impacto das medidas preventivas adotadas pelos órgãos competentes.

Como ações imediatas e emergenciais, a Claro colocou em prática, já a partir de sábado (14/03), uma série de iniciativas que visam apoiar a sociedade brasileira, incluindo clientes e até quem não tem serviços contratados, no intuito de manter os brasileiros conectados e informados durante todo o período de combate ao vírus.

Na banda larga fixa, a operadora aumentará gradativamente a velocidade para todos os assinantes, melhorando a experiência dos clientes que ficarão em casa nos próximos dias. A ampliação da velocidade, além da normalmente contratada, será concedida a todos os clientes, sem qualquer custo.

As medidas serão implantadas aos poucos, para garantir otimização das velocidades. A equipe técnica da Claro seguirá buscando todas as alternativas para garantir a melhor conectividade possível. A demanda adicional virá em período diurno, quando a rede costumava operar abaixo da capacidade, já que as pessoas estariam trabalhando ou na escola. Com isso, a operadora espera que as velocidades médias aumentem durante a manhã.

Na rede móvel, a Claro adotará a concessão gradativa de bônus de internet para seus clientes pós-pagos, permitindo que se mantenham conectados com fontes oficiais de informação, familiares e médicos. Clientes pré-pagos que consumirem toda a sua franquia poderão ganhar um bônus diário de 100MB para continuar navegando.

Para isso, deverão assistir à campanha de conscientização produzida pelo Ministério da Saúde sobre o coronavírus. Clientes dos planos pré-pagos semanais e mensais também receberão bônus que permitam expandir sua conectividade no período da oferta.

E como forma de ampliar o acesso à internet inclusive a quem não é cliente, acelerando ainda mais a conscientização de toda a população em relação ao avanço da doença, a Claro liberará a sua rede de Wi-Fi disponível em locais públicos (aeroportos, parques, restaurantes etc.). O acesso pode ser feito por meio da rede #NET-CLARO-WIFI, que terá conexão concedida por tempo limitado para quem aceitar a exibição dos vídeos de prevenção disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Em breve, os assinantes da operadora também poderão acessar de forma ilimitada, sem qualquer custo ou desconto na franquia de internet do plano, ao aplicativo Coronavirus SUS, desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Disponível para Android e IOS, o app oferece informações de utilidade pública, dicas de prevenção e um mapa dos postos públicos de saúde mais próximos.

Entretenimento – Para garantir também a diversão e entretenimento das famílias, a Claro disponibilizará mais canais e conteúdos de interesse aos clientes de TV por assinatura, reforçando as fontes de informação e entretenimento para quem estará em casa. A abertura de canais já começou neste fim de semana e terá validade por tempo indeterminado, conforme política acordada com cada programadora.

Clientes da Claro sem TV por assinatura também terão acesso à programação jornalística de alguns canais via app do Now, de forma gratuita e universal. Essa semana, a operadora divulgará uma página informativa com todos os canais e conteúdos liberados, com o período autorizado para cada um deles.

Também para dar mais acesso e visibilidade à campanha de esclarecimento do Ministério da Saúde e do SUS, a Claro veiculará os vídeos no canal do cliente de todas as plataformas de TV (via cabo, IPTV ou satélite) e disseminará nas redes sociais em seus perfis oficiais.

Já os clientes Claro Clube que adquiriram ingressos para eventos esportivos ou culturais que foram cancelados terão seus pontos estornados. A operadora seguirá as determinações dos órgãos públicos de saúde para definir a eventual suspensão da programação de seus teatros e cinemas e manterá o público informado em suas redes sociais.

A Nextel, que agora faz parte da Claro, também está avaliando como potencializar a conectividade nos planos móveis de seus clientes e anunciará em breve como os benefícios chegarão aos seus clientes.

A Claro continuará empenhada em buscar soluções que amenizem a situação causada pelo coronavírus, avaliando o impacto dessas medidas e anunciando sempre novas alternativas para manter os brasileiros conectados e com acesso à toda informação oficial, divulgada por fontes jornalísticas confiáveis e seguras.

Dentro desse mesmo espírito, e pensando na saúde e bem-estar de seus clientes e funcionários, a operadora buscará reduzir ao máximo os deslocamentos e visitas técnicas. Apenas casos críticos de falha ou degradação dos serviços serão atendidos, e para isso contamos com a colaboração e compreensão de todos. (Da Redação)

Oi adota medidas para apoiar governos e sociedade

Para contribuir com os governos na mitigação dos riscos do coronavírus e o impacto de sua evolução, a Oi adotou medidas em várias esferas para garantir a conectividade e qualidade dos serviços de informação e comunicação oferecidos à sociedade.

Todas as ações estão sendo reavaliadas diariamente por um comitê de acompanhamento multidisciplinar da companhia, assim como alinhadas com as demais empresas do setor e o órgão regulador, em ação integrada que possibilite amplo alcance.

No âmbito das ações de apoio aos governos, a companhia está analisando como facilitar e ampliar o acesso dos usuários às informações disponibilizadas pelas autoridades sanitárias brasileiras, com franquia gratuita de dados de banda larga para acesso de URLs prioritárias (como, por exemplo, de endereços de sites de instituições governamentais). Além disso, disponibilizará o envio de mensagens de texto com informações das autoridades para todos os seus usuários, de forma gratuita.

Para garantir as prioridades técnicas e operacionais, a Oi reforçou os plantões de implantação, reparo e manutenção de serviços e está acompanhando todas as atividades do seu negócio e atendimento aos clientes e demandas da sociedade de seu centro de operações (CGR).

A empresa segue trabalhando nas instalações de banda larga Oi Fibra, que nesse momento são muito procuradas e críticas para facilitar a comunicação, orientando seus técnicos quanto aos procedimentos de higienização e uso de máscaras.

A Oi também ampliou a informação de acesso a seus serviços digitalizados para garantir mais agilidade no atendimento a seus usuários em demandas como pagamento, emissão de segunda via e solicitação de serviços e reparos (Minha Oi, Técnico Virtual e Joice). E está implementando um site, o Oi Comunica, que vai reunir todas as medidas e procedimentos adotados.

Para os consumidores que terão que ficar em quarentena ou trabalhando em casa, a Oi liberou o sinal de canais de diversos gêneros para todos os clientes dos seus serviços de TV por assinatura (satélite e IPTV). Os sinais dos 14 canais (Nick, Nick Jr, E!, AXN, A&E, H2, Lifetime, Cinemax, Sony, os canais Telecine, Comedy Central, VH1 Megahits e Paramount) estarão abertos até 28 de março e para clientes de todas as regiões do País.

Em relação a seus colaboradores, parceiros e fornecedores, a companhia adotou uma série de procedimentos para garantir a segurança de todos sem perder de vista a responsabilidade e o mínimo de impacto em suas atividades. Foram reduzidas reuniões presenciais, cancelados eventos internos e participação em externos, assim como estimulado o home office a partir da próxima semana.

Orientou a redução ao máximo de todas as viagens profissionais, tanto nacionais quanto internacionais e isolamento domiciliar com trabalho remoto por 14 dias preferencialmente para colaboradores que tenham retornado de viagens internacionais, corporativas ou particulares e obrigatoriamente no caso de apresentação de sintomas.

Também estabeleceu recomendação de isolamento domiciliar e trabalho remoto por até 14 dias dos colaboradores sem sintomas que tenham tido contato com pessoas com casos suspeitos ou confirmados. Adotou procedimentos específicos com colaboradoras grávidas e reforçou a higienização dos prédios.

A Oi disponibilizou canal de comunicação interno direto para esclarecer dúvidas e agilizar a comunicação com a equipe de medicina do trabalho. Foi desenvolvido na intranet canal de informações sobre higiene, precauções e sintomas que devem servir de alerta para afastamentos e avaliação médica.

O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da companhia que atua em projetos de responsabilidade e impacto social, suspendeu as atividades do centro cultural e a visitação ao Musehum (Museu das Comunicações e Humanidades) a partir de sábado.

A Oi seguirá acompanhando a evolução da situação e estará pronta para colaborar com a mitigação dos efeitos negativos dessa crise, sempre atenta às necessidades de seus clientes, profissionais e sociedade de maneira geral. (Da Redação)