COTAÇÃO DE 07/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2280

VENDA: R$5,2290

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,3830

EURO

COMPRA: R$6,3509

VENDA: R$6,3522

OURO NY

U$1.831,42

OURO BM&F (g)

R$307,84 (g)

BOVESPA

+1,77

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque
Mommys virou empresa após receber aporte de US$ 50 mil, explicou Mariana Bicalho - Crédito: Divulgação

Um grupo de mães no Facebook com um objetivo em comum: compartilhar os anseios da maternidade. Foi assim que surgiu a Mommys, comunidade de rede social que se tornou uma empresa, este ano, em Belo Horizonte, e que oferece um leque de produtos às mães, baseados em três pilares: vida social, carreira e bem-estar.

A transformação da comunidade virtual em uma empresa foi possível depois que a fundadora do grupo, Mariana Bicalho, recebeu do Facebook um aporte de US$ 50 mil em um programa de lideranças de comunidade.

PUBLICIDADE

O grupo surgiu há nove anos, quando a empreendedora estava grávida do seu primeiro filho e sentiu a necessidade de compartilhar informações sobre a gestação e a maternidade. A comunidade cresceu rápido e, com o tempo, Mariana Bicalho percebeu que o espaço era uma fonte de demandas das mães.

“Elas apresentavam questões que tinham soluções, então comecei a pensar em como isso poderia gerar negócio”, explica. Uma das tentativas da empreendedora nesse sentido foi a criação de um clube de descontos em resposta às queixas das mães em relação ao preço das fraldas. As participantes do grupo pagavam uma anuidade e tinham acesso a uma rede de fornecedores, que ofereciam descontos exclusivos.

Outra oportunidade identificada rapidamente pela fundadora foi a quantidade de mães empreendedoras dentro do grupo, o que levou à organização das feiras das Mommys. Gradativamente outras necessidades foram surgindo e Mariana Bicalho passou a organizar palestras, rodas de conversa, encontros de Natal e até baladas para as mães, que hoje atraem até 800 mulheres.

A fundadora explica que todos esses produtos foram criados como resposta à demanda das mães, mas, até então, a Mommys não era uma empresa formalizada. Isso mudou no ano passado, quando Mariana Bicalho foi selecionada para um programa de apoio à liderança de comunidades do Facebook. Além de um treinamento no Vale do Silício, a empreendedora recebeu um investimento de US$ 50 mil.

“Foi com esse recurso que consegui transformar a Mommys oficialmente em uma empresa. Contratei cinco pessoas para a minha equipe e abri uma sede na Pampulha”, comemora. A formalização aconteceu este ano e, aos poucos, a empreendedora organiza os produtos da marca dentro da lógica de um negócio.

Entre as novidades para 2020 está o lançamento do Marketplace das Mommys, plataforma que vai comercializar os produtos das mães que participam do grupo. Além disso, a fundadora planeja outros eventos que reforçam os pilares de carreira, bem-estar e vida social das mães, que foram identificados como as maiores demandas da comunidade.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!