COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
Há alguns anos a empresa mineira vem ocupando o espaço deixado por gigantes do setor como Saraiva e Cultura | Crédito: Gabi Soutto Mayor

Dando continuidade ao plano de expansão que a transformou na maior rede em unidades físicas do Brasil, com 91 lojas, a Livraria Leitura inaugura mais três unidades ainda neste exercício e prevê a abertura de mais oito a dez unidades no ano que vem, ultrapassando a marca de 100 pontos de vendas. Há alguns anos a empresa mineira vem ocupando o espaço deixado por gigantes do setor como Saraiva e Cultura, que enfrentam processos de recuperação judicial e encerraram as atividades físicas.

O cenário, ao mesmo tempo que acelerou o ritmo de abertura de novas unidades da livraria, freou os investimentos no outro negócio da família e que conta com outros sócios: a rede D+ Casa e Presentes, especializada em artigos para o lar. Segundo o presidente do grupo, Marcus Teles, a estratégia visa a ampliar a abrangência nacional da Leitura, que até o fim deste ano chega ao Salvador Shopping, na Bahia, ao Center Vale São José dos Campos (SP) e ao Presidente Kennedy, em Fortaleza.

PUBLICIDADE

“Antes prevíamos a abertura de pelo menos duas D+ por ano e a operação em outras cidades também. Mas, com tantas oportunidades no segmento de livraria, mudamos os planos e ampliamos a expansão da Leitura. Não abrimos nenhuma D+ no ano passado e agora acabamos de inaugurar uma (loja) no Shopping Del Rey (região Noroeste de Belo Horizonte), totalizando quatro unidades com as já instaladas no Minas Shopping (região Nordeste), Shopping Estação (Venda Nova) e Anchieta Garden Shopping (Centro-Sul)”, conta.

Para o ano que vem, também já está prevista mais unidade da rede, que deverá ser inaugurada no segundo semestre. O ponto ainda está em prospecção entre a própria capital mineira e cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). “Em 2022 e 2023, manteremos as operações da D+ limitadas a Belo Horizonte e região. A partir de 2024, pode ser que saiamos do Estado”, revela o empresário.

Em relação aos investimentos, Teles detalha que varia de acordo com o porte da loja, seja no segmento de casa e decoração ou de livraria. A D+ Casa e Presentes do Shopping Del Rey, por exemplo, recebeu investimento inferior a R$ 1 milhão, pois grande parte da estrutura já estava pronta e o ponto escolhido pegou uma parte do espaço que já abriga a Leitura.

“Os investimentos variam de R$ 1 milhão a R$ 3 milhões por loja”, afirma. Assim, os aportes do grupo no ano que vem devem ultrapassar a casa dos R$ 10 milhões.

Tamanha aposta se deve também à recuperação já ensaiada pelos negócios, após duro período de restrição de funcionamento em virtude da pandemia de Covid-19. Os níveis de comercialização já começam a voltar aos patamares de 2019.

“Na Leitura, nesses últimos três meses, tivemos um crescimento de 8% considerando as mesmas lojas de 2019. Quando considerados os pontos novos, o crescimento chegou a 40%. Em relação a 2020, já recuperamos, afinal, ficamos grande parte do ano fechados, foi muito duro para todo o comércio. Já sobre o período pré-pandemia, devemos encerrar o ano com algum crescimento, mesmo que pequeno”, diz.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!