Crédito: Arquivo/Agência Brasil Usada em 29-08-19

Modelo relativamente recente, as farmácias populares priorizam o custo baixo dos produtos para atrair o público.

Essa alternativa vem conquistando rapidamente os consumidores e o principal exemplo desse sucesso é o modelo de negócios de redes administradas pela Farmarcas que tem crescido em todo o País, provando que as farmácias associativistas não só podem disputar o mercado de igual para igual com o resto do mercado, como podem se destacar com números muito acima da média.

Somando as 822 lojas das redes populares Ultra Popular, Super Popular e Maxi Popular, o índice de crescimento orgânico no faturamento é de 44,52% na soma dos valores dos 12 últimos meses findados em janeiro de 2020, comparado com um igual período do ano anterior.

O montante alcançado foi de R$ 2,5 bilhões, frente ao período anterior, quando o faturamento foi de R$ 1,75 bilhões. Esses números resultam da soma do aumento do faturamento individual das lojas e do crescimento no número das lojas.

O mais relevante para as farmácias do modelo popular ligadas à Farmarcas é a conquista de mercados estratégicos que pareciam muito complexos pela distância geográfica.

“O modelo possibilita aos pequenos empresários se associarem e captarem ótimos resultados por meio de compartilhamento de ferramentas modernas de gestão e de compras coletivas. É importante destacar que o grande diferencial é a capacitação constante dos empresários e funcionários das lojas”, explica o diretor geral da Farmarcas, Paulo Costa.

Assim, o grande destaque é o suporte na gestão, dado pelos chamados “anjos”, que são profissionais especializados que acompanham de perto o dia a dia da empresa e seus resultados.

“Funciona como se as farmácias tivessem uma consultoria particular. No dia a dia do negócio, muitos administradores deixam passar decisões que são importantes para o resultado do negócio, mas os anjos estão atentos justamente para alertá-los”, explica o presidente Edison Tamascia.

Modelo – Com foco principal nos preços, os empresários trabalham para ter o melhor preço da região e para a farmácia ser considerada econômica pelo consumidor.

Essa definição no modelo de negócios faz com que os genéricos sejam a melhor opção estratégica. Dessa maneira é possível utilizar comunicação específica para esse tipo de produto e se tornar referência para o consumidor.

Outra característica é que, para reduzir os custos com funcionários, nas farmácias de modelo popular, o próprio atendente faz a cobrança no balcão. Isso também é positivo por permitir que a loja tenha mais espaço para exposição de produtos.