COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

livre Negócios Negócios-destaque

Vetor Editora registrou avanço de 28%

COMPARTILHE

Por meio das startups expandimos nossa atuação, disse Mattos | Crédito: Divulgação

A Vetor Editora, referência em soluções para psicologia, anuncia mais um ano de crescimento acima da expectativa. O faturamento da empresa cresceu 28,4% em 2019 com relação ao ano anterior – precedido pelo crescimento de 17,8% em 2018, com relação a 2017.

Na contramão de um mercado ainda em recuperação da crise econômica, a Vetor Editora manteve orientação para investimentos, por consequência viu também um alargamento no seu market share, que chegou a 65%.

PUBLICIDADE




O CEO da Vetor Editora, Ricardo Mattos, que trabalha há mais de cinco décadas com publicações especializadas, afirma que uma conjunção de fatores internos determinaram a escalada de crescimento.

“Em acordo com o board nós tomamos a decisão de seguir uma estratégia agressiva mesmo no auge da crise. O mercado de editoras especializadas é restrito e quem se mantém na vanguarda acaba não deixando muito espaço para a concorrência”, explica.

“Nos últimos dois anos, nós investimos em quatro startups altamente inovadoras, lançamos 10 novos produtos, inclusive alguns voltados para mercados que transbordam o que estamos habituados, e expandimos nossa rede de distribuição”, enumera. Para 2020, a expectativa de crescimento é de pelo menos 13%.

Inovação em produtos – Para contabilizar apenas um dos produtos da Vetor, a VOL (Vetor Online) – primeira plataforma brasileira de aplicação de testes psicológicos on-line desenvolvida pela Vetor -, escalou o faturamento de R$ 720 mil em 2018 para R$ 1,4 milhão em 2019. Indicada para as áreas de seleção de pessoal, segurança patrimonial e aviação, avaliação psicossocial, avaliação para porte de armas, dentre outras avaliações psicológicas, a plataforma é líder no formato no Brasil e otimiza a gestão do RH de muitas maneiras.

PUBLICIDADE




A gamificação também ganhou espaço em 2019. Em parceria com a Treinamundi, a Vetor Editora lançou dois jogos voltados ao mercado corporativo, focados em auxiliar profissionais a desenvolverem seu potencial no ambiente de trabalho por meio de jogos de tabuleiro, além da parceria com a Editora Synopsis que publica baralhos para aplicação em clínica.

Além destes, outros quatro produtos impulsionaram o crescimento da Vetor: a segunda edição do Teste de Desempenho Escolar (TDE), que foi reformulada, atualizada e em apenas oito meses teve mais de 5 mil coleções vendidas; a Coleção RAVLT (teste neuropsicológico de aprendizagem Auditivo-Verbal, útil na detecção de dificuldades relacionadas à memória em transtornos mentais e síndromes neurológicas); o novo Manual Palográfico, com mais de 4 mil pessoas submetidas (teste que avalia a personalidade por meio do comportamento expressivo); e o BAMS (uma bateria neuropsicológica para idosos entre 60 a 98 anos destinada à avaliação da memória declarativa semântica).

Startups – Além do desenvolvimento de produtos, a Vetor Editora direcionou R$ 1,8 milhão nos últimos anos para investir em startups que inovam nos segmentos de educação e saúde: BeeTouch (Digital Health Startup que cria softwares, redes sociais e aplicativos móveis customizados na área de saúde), Plataforma IDEM (plataforma para auxiliar escolas no planejamento do Novo Ensino Médio), BRG Educacional (empresa que auxilia instituições de ensino superior na captação de alunos por meio de uma plataforma on-line de orientação profissional) e Vittude (plataforma que conecta psicólogos e pacientes em três cliques).

Expansão e rebranding – “Por meio dos novos produtos e startups expandimos nossa atuação, tradicionalmente voltada para psicologia, também para áreas afins como a neuropsicologia, fonoaudiologia, pedagogia e educação”, explica Mattos.

“Todo esse movimento foi muito marcante e, para uma empresa com mais de 50 anos, é muito natural que a gente comemore as conquistas com uma comunicação visual renovada e com mais sintonia com o que somos hoje”, completa. (Da Redação)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!