DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9160

VENDA: R$4,9170

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0000

VENDA: R$5,0980

EURO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,2096

OURO NY

U$1.842,24

OURO BM&F (g)

R$291,42 (g)

BOVESPA

+0,71

POUPANÇA

0,6697%

OFERECIMENTO

Opinião

Diário do Comércio: um viajante do tempo

COMPARTILHE

Crédito: Manoel Evandro

Em 11 de novembro de 1992, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizou uma Reunião Especial em homenagem aos 60 anos de fundação do DIÁRIO DO COMÉRCIO. Há 29 anos, foi celebrada essa merecida homenagem, com a participação institucional dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário do Estado, da prefeitura de Belo Horizonte e da Universidade de Minas Gerais, bem como com a presença de diversas autoridades, civis e militares. Nomes e personagens, hoje históricos, viviam seu presente.

O Brasil, naquele período, vivenciando uma nova experiência democrática, experimentava uma nova Constituição e trazia, uma vez mais, as esperanças da realização do tão almejado sonho do progresso.

PUBLICIDADE




No pronunciamento que inaugurou aquela Reunião, naquele momento solene, muito se falou do importante papel da Imprensa, e do DIÁRIO DO COMÉRCIO, em particular, na construção do nosso País. Mas, de lá para cá, o que mudou? A tentativa de se responder a essa pergunta nos levará a uma breve viagem no tempo e a pontuar algumas curiosas questões. Afinal, repetindo, o que mudou? Aparentemente, tudo. Especialmente no campo das comunicações. Entretanto, para a imprensa especializada, como no caso desse Diário, pelo visto, as mudanças foram poucas. Isso no sentido de que a revolução dos meios de comunicação não diminuiu sua respeitabilidade, ou sua importância, em seu mister. Ao contrário. Enquanto a grande imprensa se viu atingida por verdadeiro tsunami, o que levou ao desaparecimento de veículos importantes, ou à queda vertiginosa de sua circulação física, ou mesmo ao surgimento de novos veículos, com diferentes perfis, os jornais especializados, por outro lado, continuam onde sempre estiveram: desfrutando de seu prestígio e senhores de seu espaço. Por qual razão?

Os novos meios de comunicação, representados pelo poder das redes sociais, são de tal ordem importantes que revolucionaram as relações sociais e a política, impondo um novo modelo de debate público e de campanha eleitoral. Entretanto, curiosamente, os assuntos apresentados em jornais especializados, onde há a preponderância dos fatos, dos dados, dos números, das projeções e estimativas sérias, não encontram concorrência nas redes sociais. E não se veem abalados pela difusão das tolas fake news, ou de mentiras diversas. Por qual razão? Porque, em geral, as informações macroeconômicas, de cunho financeiro, fiscal, ou voltadas para a decisão de investimentos, destinam-se àqueles que cuidam dos negócios e das atividades produtivas. São pessoas preparadas, focadas e bem informadas sobre o que fazem. Dificilmente se deixam levar por embustes. Sabedores disso, os jornalistas, que servem a esses veículos especializados, são igualmente preparados e atentos ao que escrevem, de modo a evitar erros grosseiros ou manipulações diversas. Tampouco, tais personagens podem se dar ao luxo de se aprisionar por paixões desmedidas, ou interesses mesquinhos, pois, de sua conduta, e de seu bom senso, depende o emprego de milhões de pessoas e a saúde econômica de inúmeros empreendimentos e empreendedores, das mais diversas atividades produtivas.

O DIÁRIO DO COMÉRCIO, instituição da imprensa especializada que se aproxima de seu centenário, enche de orgulho os mineiros e nos dá conforto. Pois podemos contar com a seriedade das informações que divulga. Seu exemplo de preparo, ponderação, cuidado e apego aos fatos deve servir como indicador para todos que pretendem viver a realidade, com equilíbrio e perseverança.

* Sobre o autor: Deputado estadual e 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!