Crédito: Divulgação

Tiago Sanches*

Perda do faturamento, queda nas vendas… os negócios enfrentam um período difícil por conta da pandemia do coronavírus. Nesse cenário, se adaptar é a única maneira de permanecer competitivo no mercado. Já não há mais espaço para velhas práticas e sistemas defasados. Ser uma organização moderna tornou-se um item de sobrevivência.

A pesquisa inédita da Confederação Nacional da Indústria (CNI) me chamou a atenção. Segundo ela, as soluções inovadoras serão decisivas para o País enfrentar os efeitos da Covid-19 sobre a saúde da população e minimizar os prejuízos sociais e econômicos. Ainda de acordo com o levantamento, em uma segunda etapa, o fator será imprescindível para acelerar a retomada da atividade e do desenvolvimento da economia no Brasil.

Entre as mais de 400 corporações ouvidas, 83% precisarão de mais inovação para crescer ou mesmo permanecer no mundo pós-pandemia. Para os executivos das indústrias, a linha de produção é prioritária para receber o progresso (58%), seguida pela área de vendas (19%).

A distribuição tem sido um grande desafio para as organizações. Entretanto, há recursos disponíveis para apoiar as empresas na comunicação com seus consumidores e aumentar a receita. A tecnologia é o fator ideal para auxiliar os empresários nesse momento.

Em um call center não é diferente. Para reduzir custos e ter mais agilidade, uma boa solução é o Agente Virtual. Ele pode substituir em parte ou completamente o atendente, comunicando-se por meio de gravações, sintetizador e reconhecimento de voz (ASR). Por meio do sistema, o cliente terá um suporte sempre à disposição.

As crises são inevitáveis e fogem ao nosso controle. Porém, o modo como nos preparamos e adaptamos está em nossas mãos! Portanto, aposte no high tech para se manter firme e competitivo mesmo diante das incertezas.

*Gerente comercial da Total IP – Soluções e Robôs para Contact Center