COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

exclusivo Opinião Opinião-destaque
Crédito: REUTERS/Bruno Kelly

Tilden Santiago*

Há mais de 20 anos um jovem estudioso, mineiro iluminado, me revelou Noanm Chomsky (hoje com 92 anos). Agora, um primo amigo, médico(68), inteligente, perspicaz, zeloso com os pacientes desde o Projeto Rondon, me envia de Vitória (ES) um dos melhores artigos sobre a atual conjuntura internacional, do grande pensador, suscitada pelo aprofundamento da crise, com o coronavírus.

PUBLICIDADE

André! Gilmar! Ambos espiritualistas e amantes de Chomsky, da ciência, da verdade, da solidariedade, tão relegadas a escanteio no Brasil de nossos dias.

Na visão de Chomsky, “coronavírus é algo sério o suficiente, mas há algo mais terrível se aproximando”. Na sua opinião, se deixarmos nosso destino com sociopatas bufões, será o fim. E isso estaria, segundo ele, próximo: Trump é o pior por causa do poder dos EUA, que é esmagador. Mas não é só ele, tem seus discípulos e seguidores, dentro do novo populismo, que eles chamam de liberalismo democrático.

O foco do pensador é o surgimento de “sociopatas bufões”, liderando as nações. Chomsky está longe de reduzir o seu pensamento a uma dicotomia da saúde com a economia, mas vai direto ao alvo principal: o poder e quem o ocupa.

Essa expressão “sociopatas bufões”, para não dizer loucos e palhaços, reflete as piadinhas fora de hora, num contexto de dor e aflição do nosso povo: gripezinha, resfriadinho, por acaso sou coveiro (?). Se há quem ri, o bravo amigo, prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, chora.

É a indiferença e desrespeito com idosos, coveiros, doentes e com os que vão morrer. Só falta eles cobrarem das vítimas da crise e do coronavírus, o que diziam a César, nas arenas: Ave Caesar, morituri te salutant.

Chomsky analisa a crise e o coronavírus, dando relevância ao contexto de duas ameaças, que pairam sobre a terra e a humanidade: o risco de uma guerra nuclear e a intensificação do aquecimento global.

O pensador, um profeta-cientista-laico, acrescenta às duas ameaças a prolongada deterioração da democracia, sem a qual, não escaparemos da barbárie e do caos. Mas essa é outra história para os próximos artigos.

*Jornalista, embaixador e sacerdote itinerante

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!