COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Opinião Opinião-destaque
Página Inicial » Opinião » Novos desafios para o setor de turismo

Novos desafios para o setor de turismo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: Pedro Vilela / Agencia i7

Sebastião Alvino Colomarte*

O turismo é um dos mais importantes setores geradores de empregos da economia do País, também é um dos mais afetados pela pandemia do Covid-19. Praticamente todas as atividades foram paralisadas desde março deste ano, quando o surto da doença efetivamente atingiu todo o país. Assim, áreas relacionadas aos meios de transportes, hospedagem, agenciamento de viagens e serviços de alimentação e de lazer sofreram grandes perdas. Muitas empresas se sucumbiram à crise, a maioria de pequeno porte e familiar que, sem reserva financeira que lhe permitissem atravessar este período complicado, teve que encerrar definitivamente as atividades.

De acordo com dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), o impacto da Covid-19 foi tão grande no setor que sua recuperação, que em 2019 registrava 7 milhões de brasileiros empregados, pode levar em uma estimativa conservadora, entre cinco a sete anos. Conforme dados divulgados recentemente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o setor do turismo brasileiro deixou de faturar, entre março e setembro deste ano, cerca de R$ 41,6 bilhões desde o início da pandemia de Covid-19. Esse montante representa retração de 44% no faturamento do setor ante o mesmo período de 2019.

Especialistas do setor estimam que mesmo quando decretado o final da pandemia, ainda um pouco distante dos nossos radares, é esperado que, em um primeiro momento, grande parte da população fique receosa de frequentar áreas com aglomerações e, por isso, deve evitar viagens utilizando transporte coletivo, ou mesmo hospedar-se em hotéis, pousadas, além de deixar de visitar atrativos. Talvez só com a imunização da população através da vacina, cujos estudos estão bem adiantados e que se mostra promissor, é que esse cenário possa mudar.

É certo que os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus sobre o setor de turismo serão devastadores e sua recuperação deve ser lenta e de forma gradual. Nesse sentido, considero que este é o momento ideal para rever a forma de como reorganizar a equipe para lidar com o retorno maciço dos turistas.

Assim é necessário começar a planejar o desenvolvimento e a capacitação da equipe, deixando-a preparada para a retomada do setor de turismo. Nesse cenário os empresários e responsáveis pela área de recursos humanos podem incluir neste planejamento a utilização de, além de profissionais graduados, estudantes estagiários. Esses certamente ajudarão a impulsionar o recomeço das atividades em toda a sua plenitude, já que sempre levam sangue novo e motivação para qualquer empresa.

Como educador e diretor-presidente do Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE/MG), que atua há mais de 40 anos em todo o Estado oferecendo oportunidades de estágios e de aprendizagem aos jovens, ratifico a importância de incluir os estudantes na estratégia de retomada das empresas do setor de turismo. São jovens ávidos por uma oportunidade no mercado e que, certamente, irão colaborar para alavancar o setor, que mais do que nunca precisará de um novo impulso para voltar às suas atividades normais.

*Professor e diretor-presidente do Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE/MG) cieemg@cieemg.org.br

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente