Crédito: Wilian Santos

Diamantina é mais uma vez palco do Diamantina Gourmet – Festival de Gastronomia e Cultura. Na 10ª edição, o evento celebra 20 anos de tombamento da cidade como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Sendo assim, a rica história de Diamantina é a fonte de inspiração para os chefs na criação de seus pratos exclusivos, que estão sendo desenvolvidos com a consultoria do chef Eduardo Avelar.

O projeto começou com um grande evento de abertura na Praça do Mercado e agora se inicia a fase de rodízio para os clientes irem conhecendo os pratos em todas as casas. E depois, entre os dias 27 de outubro e 17 de novembro, eles estarão disponíveis em todas os restaurantes.

O rodízio segue a seguinte ordem: Sushi Barroco e Taberna 85 (dia 28/09), Pousada Garimpo e Deguste (05/10), Tropicália Sabores Ygloo e Singular (12/10), Relicário, Apocalipse e Mr. Cheff Gastrobar (19/10) e Tijucana e São Benedito (26/10).

“Estamos trabalhando com dois pilares para a elaboração dos pratos. O primeiro, no uso de ingredientes locais, buscando a identidade regional, como a palma do inferno, o milho verde, queijos, carne de porco, feijão de andu. E o segundo, é a homenagem a personagens e edificações históricas da cidade em função desse ano especial. Estou muito surpreso com a qualidade desse processo e os resultados serão surpreendentes”, coloca Avelar.

O objetivo do Diamantina Gourmet é incentivar o desenvolvimento do turismo pela divulgação e promoção da gastronomia, suas riquezas e talentos e impulsionar o município no cenário turístico nacional, além é claro de contribuir para o comércio local.

A 10ª edição do Diamantina Gourmet conta Patrocínio da Gasmig, incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, realização do Sebrae, Prefeitura Municipal de Diamantina e do Governo de Minas – Governo Diferente Estado Eficiente. A gestão é da Espaço Ampliar, do Instituto Eduardo Freiro e da Armazém de Standes, com apoio da UMA e da EMATER MG.