COTAÇÃO DE 17/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2660

VENDA: R$5,2660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2500

VENDA: R$5,4230

EURO

COMPRA: R$6,4106

VENDA: R$6,4134

OURO NY

U$1.866,89

OURO BM&F (g)

R$316,43 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2019%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Turismo

Plataforma integrada será cedida a Palmas e Goiás

COMPARTILHE

A PIT é uma ferramenta de gestão de políticas públicas que a Secult desenvolve em Minas | Crédito: Reprodução

As ações inovadoras da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult-MG) no gerenciamento de dados turísticos se consolidam como referência nacional: a Plataforma Integrada do Turismo (PIT), ferramenta de gestão de políticas públicas e compartilhamento de informações que a pasta desenvolve, com o apoio das Instâncias de Governança Regionais (IGRs) e municípios mineiros, será cedida para mais duas localidades, a cidade de Palmas (TO) e o estado de Goiás.

Outros oito estados brasileiros já aderiram à PIT e implantaram seu sistema de disponibilização de informações turísticas e planejamento territorial, enquanto outros quatro estados iniciaram as tratativas para cessão e uso. A PIT é cedida gratuitamente pela Secult-MG a secretarias e órgãos públicos de turismo.

PUBLICIDADE

A cessão da PIT para Palmas e Goiás acontecerá em uma solenidade on-line na próxima segunda-feira (29), a partir das 10h, que será transmitida ao vivo pelo canal da Secult no Youtube. Irão participar o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, e os presidentes da Agência Estadual de Turismo de Goiás, Fabrício Borges Amaral, e da Agência Municipal de Turismo de Palmas, Marciongley Neres da Silva.

A PIT é uma ferramenta planejamento e gestão desenvolvida pela Secult-MG com objetivo de permitir o gerenciamento eletrônico das informações turísticas dos municípios mineiros por meio da adaptação da metodologia do Inventário da Oferta Turística.

O secretário Leônidas Oliveira destaca a relevância da PIT na disponibilização de dados confiáveis sobre turismo para gestores e viajantes, além de fornecer subsídios para o planejamento de políticas públicas. “A Plataforma Integrada do Turismo é um importante instrumento no processo de descentralização das informações relacionadas ao Turismo no estado, por isso contamos com a parceria fundamental dos Circuitos Turísticos e dos municípios mineiros. É um processo de retroalimentação, com as localidades informando dados, que por sua vez constituem a base para que nosso portal promocional Minas Gerais seja fonte de informações oficiais e atualizadas, apoiando e fortalecendo toda a cadeia produtiva do turismo. Compartilhar esse trabalho bem-sucedido e que gera resultados para Minas Gerais e outros estados brasileiros é uma função que nos agrada muito”, diz.

“Receber do governo de Minas Gerais a concessão da base de uma plataforma já chancelada pelo Ministério do Turismo é um grande ganho para nossa Capital, pois ela nos permitirá gerar dados estatísticos importantes para auxiliar nas tomadas de decisões assertivas para o setor, além de ser, também, um meio de promoção turística de Palmas, ou seja, uma vitrine on-line dos nossos atrativos turísticos”, ressalta a prefeita da cidade de Palmas, Cinthia Ribeiro.

Vantagens da PIT

A plataforma despertou a atenção de gestores de Turismo de outros estados por apresentar benefícios como reduzir a tramitação de papel, fornecer uma base de informações para o planejamento, gestão e promoção da atividade turística aplicados à realidade de cada região, além de possibilitar e facilitar a criação de websites promocionais de órgãos, empreendedores e demais agentes que utilizarem a ferramenta.

A Plataforma Integrada do Turismo (PIT) da Secult-MG apresenta funcionalidades como sistema simples, intuitivo, fácil navegabilidade e acesso facilitado para diversos tipos de dispositivo; segurança da informação com preservação do conteúdo para Estado, IGRs e municípios; base ilimitada de conteúdos para criação ágil de websites promocionais e geração de conteúdo para planejamento de atividades, além do controle de pendências por meio de um painel geral para facilitar a concentração de esforços.

Para Marcus Vinicius Januário, presidente da Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur) e gestor da IGR Trilha dos Inconfidentes, a PIT é o principal dispositivo de planejamento estratégico das IGRs e também dos municípios. “É importante que o município entenda que este é um instrumento de trabalho, planejamento e de profissionalização do turismo, porque passamos a ter informações de forma integrada, que podem ser ‘linkadas’ a plataformas de comercialização e até para captar novos recursos. Com informação correta e confiável é possível gerar relatórios mais precisos e planejar ações de forma mais organizada”, argumenta.

Na prática, a PIT é visualizada no Portal Minas Gerais e no perfil do Instagram @visiteminasgerais, que promovem o Estado como destino e interligam toda a rede do turismo mineiro, com a vantagem de estreitar a relação entre turistas e equipamentos turísticos. Só em janeiro e fevereiro de 2021, foram 244 mil acessos orgânicos.

O portal tem como alicerce o Inventário da Oferta Turística, que é alimentado na PIT pelos municípios e IGRs mineiros e se configura como o principal instrumento de levantamento, identificação e registro da oferta turística municipal.

A inserção dos dados do Inventário, além de ser condição obrigatória para a participação de municípios na Política de Regionalização do Turismo de Minas Gerais, conforme Resolução Secult 16/2020, permite que a plataforma mantenha informações atualizadas sobre infraestrutura de apoio ao turismo, serviços e equipamentos turísticos e atrativos de todo o Estado. Isso se reflete não só em uma base de dados úteis para o turista, como também norteia as políticas públicas da Secult para a promoção do turismo e para combate a possíveis ameaças ao setor.

Atualmente, com a contribuição dos 517 municípios regionalizados e das 44 Instâncias de Governança Regionais (IGRs), o Portal Minas Gerais concentra mais de 47 mil itens cadastrados: mais de 16 mil serviços turísticos; cerca de oito mil atrativos turísticos; aproximadamente 15 mil informações sobre a infraestrutura de municípios e mais de seis mil registros entre blogs, eventos, roteiros, destinos, pacotes e circuitos turísticos. Os dados são de fevereiro de 2021.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!