Setor hoteleiro em Minas tem buscado alternativas de adaptação para a nova realidade | Crédito: Divulgação/Secult

Minas Gerais apresenta os primeiros indícios de recuperação do setor turístico em tempos de pandemia – é o que mostra a edição de agosto do relatório “Panoramas e Tendências para o Turismo em Minas Gerais pós-Covid-19”, elaborado pelo Observatório do Turismo de Minas Gerais (OTMG).

A publicação é uma das iniciativas da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) para monitorar e acompanhar os rumos da cadeia do turismo no Estado em função da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com os dados do relatório, disponível na seção de monitoramento dos efeitos da Covid-19 no site do OTMG, o mês de junho apresentou uma recuperação em relação aos meses anteriores tanto em número de voos (1.036) quanto no fluxo de passageiros (76.991), em relação a voos domésticos. O que se percebe, também no que se refere ao número de passageiros em junho é que, mesmo este sendo 92% menor do que no mesmo mês de 2019, representa um crescimento de 131% em comparação com abril de 2020.

Outro dado positivo apontado pelo relatório do OTMG é a taxa de ocupação hoteleira em Belo Horizonte nos meses de junho e julho, que foi de 18,5% e 21,7%, respectivamente. Apesar de ainda estarem aquém de anos anteriores, os índices representam um crescimento médio mensal de 3,1% desde maio de 2020.

Retomada – Para a subsecretária de Turismo da Secult, Marina Simião, as informações do relatório mostram que Minas Gerais está mais próximo da retomada das atividades turísticas, e isso traz uma perspectiva de preparo, organização e adequação para aproveitar um momento em que o Estado está sendo reconhecido pela qualidade, segurança e responsabilidade com que vem conduzindo o combate à Covid-19.

“A Secult está em processo de planejamento do programa de retomada das atividades turísticas e culturais para Minas Gerais, de forma coordenada com as entidades do setor e alinhada com o Plano Minas Consciente. Para isso, o trabalho do Observatório do Turismo de Minas Gerais é fundamental. Por meio dos relatórios, documentos e pesquisas, que também são uma orientação a todos os segmentos da cadeia turística, é possível elaborar as estratégias e ações do processo de retomada com maior assertividade”, ressaltou Marina Simião.

Novos hábitos de turistas Com a reabertura de alguns municípios para receber turistas e a constante readequação por meio de protocolos sanitários, o relatório mostra que o setor hoteleiro tem buscado alternativas de adaptação para a nova realidade. Entre elas está a implantação de ferramentas digitais, que minimizam o contato físico entre pessoas e reduzem a necessidade de uso de canetas, papéis e dispositivos para pagamentos, como aplicativos para check-in e solicitação de refeições.

Viagens – O relatório “Panoramas e Tendências para o Turismo em Minas Gerais pós-Covid-19” reserva uma parte dedicada à intenção de viajar. As pesquisas que apontam, por exemplo, que no assunto “viagens nos próximos dias”, 62% dos entrevistados dizem preferir esperar, enquanto 38% revelam ter pretensão de viajar. Já para possíveis viagens dentro dos próximos 3 meses, 61% manifestam interesse em viajar, e 39% dizem o contrário.

Além disso, 88% dos entrevistados relataram que pretendem passar apenas o fim de semana em uma viagem, utilizando meios de hospedagem locais; e 12% afirmam que a preferência é por viagens de curta distância, conhecidas como “bate e volta”. Sobre a locomoção, 83% responderam que usarão veículos próprios para viajar, e 17% vão optar por transporte coletivo (avião ou ônibus).

Prédio do Othon BH será leiloado em outubro

A Rede de Hotéis Othon, uma das mais tradicionais do País, promove a venda de sua unidade localizada no centro de Belo Horizonte, que teve sua operação suspensa em novembro de 2018, através de um leilão que ocorrerá em outubro deste ano. A venda faz parte da estratégia de reestruturação da empresa, e será usado para pagamento das verbas trabalhistas, como também de outros credores, assim cumprindo uma parte importante do plano da recuperação judicial.

O Belo Horizonte Othon Palace funcionava na avenida Afonso Pena, no centro da capital mineira, e contava com 295 apartamentos. Com 28.936 de área construída, o hotel foi inaugurado em 1978.

“A crise econômica que atingiu o Brasil, entre 2015 e 2017, foi difícil para o segmento hoteleiro como um todo. Em 2019, a partir da reestruturação do grupo, e da melhora do mercado como um todo, tivemos um ótimo ano, o começo de um período de bons resultados e crescimento sustentável. O que foi decisivo para que conseguíssemos manter as operações apesar da pandemia”, destaca a administração da Rede Othon.

VLI retoma este mês circulação do trem

O Trem Turístico que liga as cidades de São João del-Rey a Tiradentes, em Minas Gerais, voltará a circular a partir do próximo dia 4 de setembro (sexta-feira). Administrada pela VLI, a circulação da Maria-Fumaça havia sido suspensa preventivamente em 15 de março, com o objetivo de resguardar a saúde dos passageiros e dos empregados da empresa em razão do risco de disseminação da Covid-19.

A retomada do serviço exigiu uma série de medidas para garantir a plena segurança dos passageiros e dos empregados no embarque, durante a viagem e no desembarque. Os protocolos que passarão a ser adotados nas estações de São João del-Rey/Tiradentes e vagões de passageiros seguem as determinações do Ministério da Saúde, regulamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e estão alinhados às diretrizes de saúde estaduais e municipais.

Entre os procedimentos destacam-se a limitação da quantidade de trens e de assentos, o distanciamento social durante a venda de passagens, embarque e desembarque; aferição da temperatura corporal dos passageiros; oferta de álcool em gel para higienização das mãos nas dependências das estações e dentro dos vagões de passageiros; além da obrigatoriedade de uso de máscaras.

A venda de passagens será feita por meio das bilheterias, nas estações de ambas as cidades, e pela internet, a partir da próxima quarta-feira (2).

O plano de retomada conta com várias ações, entre elas:

  • Redução da grade de trens;
  • Redução da disponibilidade de assentos;
  • Higienização dos assentos antes de cada passeio;
  • Segregação dos acessos das entradas e saídas das estações;
  • Demarcação de distanciamento nas áreas de embarque, desembarque e de acesso às bilheterias;
  • Suspensão da feira de artesanato na estação e visitação do museu (São João del-Rey);
  • Instalação de tapetes higienizadores e dispensadores de álcool em gel;
  • Aferição de temperatura dos passageiros;
  • Obrigatoriedade do uso de máscaras;
  • Higienização das áreas comuns, como balcão da bilheteria, a cada embarque.

Para conferir os horários do passeio da Maria-Fumaça, acesse o site http://www.vli-logistica.com.br/sustentabilidade/trem-turistico/.