COTAÇÃO DE 16 A 18/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4540

VENDA: R$5,4540

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4700

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,3181

VENDA: R$6,3210

OURO NY

U$1.767,23

OURO BM&F (g)

R$309,68 (g)

BOVESPA

+1,29

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio exclusivo

Expectativa de faturamento na Femec chega a R$ 500 milhões

COMPARTILHE

Uberlândia vai sediar a 9ª edição da Feira do Agronegócio Mineiro em março | Crédito: Divulgação

A expectativa de boa produção agrícola e pecuária em 2020 e a manutenção dos preços das principais commodities em níveis razoáveis vão estimular os negócios ao longo da 9ª edição da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) em 2020.

A estimativa é de um faturamento de R$ 500 milhões, aumento próximo a 20% frente à edição anterior. O evento será de 24 a 27 março, no Parque de Exposições Camaru, em Uberlândia, região do Triângulo Mineiro.

PUBLICIDADE

A Femec tem como característica a venda de produtos e serviços, além da capacitação de produtores rurais, trabalhadores e técnicos do setor. A feira oferece oportunidades para investimento na renovação de maquinário com preços e condições de financiamentos especiais. O evento também conta com a participação de instituições financeiras, o que facilita a aprovação de crédito.

De acordo com o diretor do Sindicato Rural de Uberlândia e coordenador da Femec, João Carlos Semenzin, as expectativas em relação ao evento são positivas. Um dos fatores que deverá impulsionar os negócios é a condição climática favorável para o desenvolvimento das safras, o que é importante para que o produtor rural tenha condições de investir.

Além disso, a grande variedade de produtos e serviços disponíveis no evento e voltados para diversas atividades agrícolas e pecuárias também contribui para um resultado favorável. Dentre os setores atendidos na feira estão cana-de-açúcar, café, grãos, pecuária de leite e de corte, reflorestamento, hortifrútis, entre outros.

“As condições climáticas têm sido favoráveis para a produção e os preços das commodities, pelo menos das principais produzidas em Minas Gerais, está razoável. Isso é fundamental para que os negócios sejam estimulados ao longo da Femec. Também estamos com taxas de juros mais baixas e um maior otimismo em relação à recuperação da economia”, explicou Semenzin.

Investimento em tecnologia – O cenário positivo para a realização do evento deve contribuir para que os negócios movimentem em torno de R$ 500 milhões, superando em quase 20% os R$ 420 milhões registrados em 2019. Os investimentos em tecnologias e lançamentos são considerados importantes para a otimização da produção. Ao todo, serão 140 expositores e é esperado um público de até 80 mil pessoas.

“A Femec reúne o que tem de melhor em tecnologia para todas as culturas desenvolvidas em Minas Gerais. É o momento para o produtor rural conhecer o que se tem de novidade e investir”, disse.

Além do foco na comercialização de produtos, a 9ª edição da Femec terá amplo programa gratuito de capacitação de produtores rurais, trabalhadores e técnicos do setor. Serão mais de 70 palestras e eventos demonstrativos.

A feira conta ainda com exposição do cavalo Mangalarga Marchador e do gado Nelore. Para os pecuaristas, haverá também uma edição da Feira de Touros do Pró-Genética e de Fêmeas do Pró-Fêmeas. A feira ofertará Touros PO com Registro Genealógico Definitivo (inspecionado pela ABCZ), exame andrológico positivo e fêmeas registradas das raças mais presentes nos rebanhos da região, com teste negativo para brucelose e tuberculose. Os animais terão idade máxima até 42 meses e poderão ser financiados por meio de bancos parceiros.

Encontro de Mulheres – No primeiro dia da feira, 24 de março, será realizado o 2º Encontro de Mulheres Mineiras do Agronegócio. Com um público estimado em 1.000 participantes, o encontro terá palestras importantes com mulheres que já vêm construindo um novo conceito feminino no mercado.

Também serão apresentados cases reais de mulheres do campo que estão obtendo sucesso no agronegócio e no cenário empreendedor feminino brasileiro, além de expositoras selecionadas, que levarão produtos e serviços como forma de fomentar negócios.

Agrotechs chegam com soluções

As startups voltadas para o setor agropecuário também estarão presentes na Femec. De acordo com o presidente do Conselho do Agroven – clube de investimentos formado por líderes do agronegócio que investe em agrotechs -, Silvio Passos, a introdução de tecnologias digitais no campo vem avançando com a melhoria da conectividade na área rural e a tendência é de manutenção do crescimento, por isso, é importante promover eventos que unam empresas e produtores rurais.

As empresas presentes na feira demonstrarão tecnologias e soluções voltadas para os processos produtivos e que irão atender antes, dentro e após a porteira. Os problemas enfrentados antes da porteira incluem, por exemplo, as questões de financiamento que ainda são muito burocráticas.

Já dentro da porteira, as soluções visam à melhoria da eficiência, da produtividade e a agricultura de precisão. Após a porteira, as tecnologias têm o objetivo de ajudar a digitalizar os processos de tradings e distribuição da produção.

“Aproximar as agrotechs dos produtores rurais é importante para que sejam levantados os problemas enfrentados e para que as empresas busquem soluções tecnológicas para resolver”, explicou Silvio Passos.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!