COTAÇÃO DE 07/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2280

VENDA: R$5,2290

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,3830

EURO

COMPRA: R$6,3509

VENDA: R$6,3522

OURO NY

U$1.831,42

OURO BM&F (g)

R$307,84 (g)

BOVESPA

+1,77

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

MG pode receber aportes de R$ 100 mi para saneamento básico

COMPARTILHE

O Grupo Opersan faz implantação de sistemas de tratamento de efluentes e reúso de águas | Crédito: Divulgação

O novo Marco Legal do Saneamento Básico, sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em 2020, além de estimular o investimento no saneamento público, também irá impactar de forma positiva nos aportes a serem feitos pelas empresas privadas, principalmente, das indústrias. A tendência é que as empresas sejam mais cobradas e passem a investir na regularização e no tratamento de efluentes e reúso das águas.

 Uma das empresas que atua no setor é o Grupo Opersan, um dos principais players do segmento e um dos líderes em tratamento de efluentes industriais e reúso de águas. Com atuação em dez estados do País, o grupo também está presente em Minas Gerais e as expectativas são de mercado aquecido. A estimativa, no âmbito privado mineiro, é que os aportes ultrapassem R$ 100 milhões em construção e/ou operações de sistemas de tratamento de água e efluentes nos próximos anos.

PUBLICIDADE

 De acordo com o diretor de negócios do Grupo Opersan, Diogo Taranto, além do marco do saneamento, fatores como a expectativa positiva de retomada dos investimentos nas indústrias nacionais, a maior preocupação com o meio ambiente e a possibilidade de reduzir os custos com o reúso da água irão contribuir para que as empresas invistam na regularização e tratamento de efluentes. A Opersan fatura, hoje, em torno de R$ 100 milhões e prevê crescer este ano entre 15% e 20% com esse aquecimento do mercado.

 A empresa é focada no atendimento do mercado privado e atua em duas modalidades: construindo sistemas fora das empresas para receber os efluentes dos clientes e também construímos e/ou operamos sistemas dentro das indústrias.

 Para Taranto, as expectativas em relação aos investimentos das empresas no tratamento de efluentes são positivas e a tendência é de aumento em Minas Gerais.

“Com o marco do saneamento, temos a perspectivas que o mercado industrial também será acelerado. O Brasil é muito carente na distribuição de água e tratamento de esgoto, por isso, a informalidade no meio industrial é muito grande. Muitas indústrias ainda descartam de forma irregular os efluentes. A partir do momento em que o Estado começa a se regularizar, a tendência é que a indústria se regularize, porque será cobrada. O marco do saneamento vai trazer esse crescimento industrial”.  

 Taranto destaca ainda que o aumento do saneamento pode gerar novos aportes por parte dos governos, já que para cada R$ 1 investido, são poupados de R$ 4 a R$ 5 em saúde, recursos que podem ser direcionados para infraestrutura.

“Além de estimular os aportes na regularização das indústrias, o saneamento traz mais saúde e a proliferação dos investimentos em infraestrutura. No mercado do saneamento, a cada R$ 1 investido são salvos de R$ 4 a R$ 5 na saúde. Hoje é um dinheiro gasto na saúde que poderá ser voltado para obras de infraestrutura”.

 Ainda segundo Taranto, em Minas Gerais, as expectativas são muito positivas. No Estado, o grupo atua junto a empresas dos setores de autopeças, alimentício e varejo. Já atuou e está em nova negociação com empresas do setor de mineração. Também está em discussão, em fase de assinatura de contrato, um projeto em torno de R$ 20 milhões, no polo automotivo de Betim.

“Temos expectativas muito positivas no mercado mineiro. Por serem investimentos privados, não temos como contabilizar, mas, em Minas, no âmbito privado, vejo projetos no ramo industrial que ultrapassam, fácil, a barreira de R$ 100 milhões em construção e/ou operações de sistemas de tratamento de água e efluentes nos próximos anos”.

Em relação à economia nacional, as estimativas também são de crescimentos, com tendência de novos aportes na industrialização do País. Porém, a instabilidade política, tem afetado a confiança dos empresários, que estão mais cautelosos e segurando os aportes.

“A gente vê uma tendência de crescimento industrial. O Brasil está com as turbinas ligadas para retomar o rumo positivo do mercado para o crescimento industrial. Porém, o âmbito político tem interferido na confiança dos empresários. Mesmo com a pandemia de Covid-19, os empresários aprenderam a lidar com a situação, mas a questão política afeta as decisões”.   

Reúso da água

 A maior preocupação com o meio ambiente e o uso sustentável e eficiente dos recursos naturais, como a água, por exemplo, também são fatores que devem estimular os aportes no tratamento de efluentes industriais e reúso de águas.

 O diretor de negócios, Grupo Opersan, Diogo Taranto, explica que quando uma empresa investe no tratamento e reúso da água pode haver uma grande economia no volume utilizado e no valor a ser pago.

 Outra vantagem é que a tecnologia empregada no tratamento da água de reúso permite a obtenção de uma qualidade superior à fornecida pelas concessionárias e adequada aos mais diversos usos na indústria. Além disso, as empresas conseguem ter autonomia em gerar o próprio recurso, com o reuso da água.

 “Com o reúso, você não descarta no rio, protegendo o manancial e o recurso nobre. Além disso, dependendo da indústria, é possível reduzir em cerca de 40% o volume de água utilizado. Isso é muito importante e também traz economia para a empresa”, explicou.   

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!