COTAÇÃO DE 02-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6600

VENDA: R$5,6600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8130

EURO

COMPRA: R$6,3753

VENDA: R$6,3783

OURO NY

U$1.768,55

OURO BM&F (g)

R$319,92 (g)

BOVESPA

0,4902

POUPANÇA

+3,66%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque livre
Crédito: REUTERS/Yves Herman

A produção brasileira de aço bruto foi de 32,2 milhões de toneladas em 2019, o que representa uma queda de 9,0% frente ao apurado em 2018.

Minas Gerais respondeu por 32,3% do volume produzido no período, com 10,408 milhões de toneladas. O balanço do setor foi divulgado ontem pelo Instituto Aço Brasil (Aço Brasil).

PUBLICIDADE

A produção nacional de laminados no exercício passado foi de 22,2 milhões de toneladas, queda de 6,3% em relação ao registrado no ano anterior. A produção de semiacabados para vendas totalizou 8,8 milhões de toneladas em 2019, uma retração de 10,9% frente ao registrado em 2018.

As vendas internas foram de 18,5 milhões de toneladas em 2019, o que representa uma retração de 2,2% quando comparada com o apurado no ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 20,6 milhões de toneladas em 2019. Este resultado representa uma queda de 2,7% frente ao registrado no ano de 2018.

As importações alcançaram 2,4 milhões de toneladas em 2019, uma retração de 1,9% frente ao apurado no ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 2,5 bilhões e recuaram 5,9% no mesmo período de comparação.

As exportações atingiram 12,8 milhões de toneladas, ou US$ 7,3 bilhões, em 2019. Esses valores representam, respectivamente, retração de 8,1% e 17,5% na comparação com o resultado de 2018.

Em agosto de 2018, houve alteração na metodologia de apuração dos dados de exportação divulgados pelo Mdic, o que trouxe inconsistências nos números do segundo semestre de 2019. Desta forma, as variações das exportações do acumulado de janeiro a dezembro de 2019, quando comparadas com o mesmo período de 2018, devem ser analisadas com atenção.

De acordo com as informações do Aço Brasil, a produção de aço bruto em Minas Gerais apresentou uma retração de 1,7% na comparação com o ano anterior, passando de 10,594 milhões de toneladas para 10,408 milhões de toneladas.

Minas se mantém como o maior polo siderúrgico do País, seguido por Rio de Janeiro (8,531 milhões de toneladas), Espírito Santo (6,478 milhões de toneladas) e São Paulo (2,272 milhões de toneladas).

Dezembro – Em dezembro de 2019, a produção brasileira de aço bruto foi de 2,4 milhões de toneladas, uma redução de 10,8% frente ao apurado no mesmo mês de 2018. Já a produção de laminados foi de 1,4 milhão de toneladas, 14,3% inferior à registrada na mesma base de comparação. A produção de semiacabados para vendas foi de 873 mil toneladas, 2,5% inferior em relação à ocorrida no mesmo mês de 2018.

As vendas internas recuaram 2,7% frente a dezembro de 2018 e atingiram 1,4 milhão de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,5 milhão de toneladas, 4,1% inferior.

As importações de dezembro de 2019 foram de 133 mil toneladas e US$ 148 milhões, uma queda de 16,9% em quantum e 11,4% em valor na comparação com o registrado em dezembro de 2018.

As exportações, no mesmo período, foram de 1 milhão toneladas, ou US$ 502 milhões, o que resultou em queda de 21,5% e 32,4%, respectivamente. (Da Redação)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!