Crédito: Divulgação

Finalizado três meses antes do previsto, está concluído o primeiro edifício do Estado a ser viabilizado por meio do equity crowdfunding imobiliário, nova modalidade de investimento coletivo.

O Residencial Algarve, da construtora mineira MCastro, que fica no bairro Funcionários, em Belo Horizonte, captou R$ 600 mil no final de 2019 por meio da Vangardi, plataforma online de investimento coletivo para empreendimentos imobiliários.

Na época, em menos de 24 horas, foram reunidos 41 investidores que aportaram valores diversos a partir de R$1 mil. Ao final desse ano, os investidores que adquiriram os títulos do edifício por meio da plataforma terão uma rentabilidade de aproximadamente 12% a 14%a.a.

“Nessa modalidade de investimento, quanto mais bem sucedido o empreendimento, maior a rentabilidade. Por isso o Algarve passou por uma criteriosa seleção e foi escolhido por ser um edifício moderno, sustentável e bem localizado”, avalia o diretor da Investor e idealizador da Vangardi, Rodrigo Oliveira.

O executivo acrescenta que a reputação da MCastro também contribuiu para o sucesso da iniciativa. “Trata-se de uma construtora moderna, que sempre preza pela pontualidade, mas sem esquecer a atenção à qualidade e ao requinte de cada detalhe. Levamos em conta a localização privilegiada, o caráter moderno do prédio e seu foco em sustentabilidade e funcionalidade”, diz.

Rodrigo afirma que novas captações por meio da Vangardi estão previstas para 2020. “Esse foi o primeiro empreendimento concluído de muitos que estão por vir. Nosso objetivo é seguir democratizando o acesso das pessoas às alternativas de investimentos seguras e com alto potencial de retorno, e esses resultados mostram que estamos no caminho certo”, comenta.

Equity Crowfunding – Nessa modalidade de investimento, após definir o valor a ser captado, a empresa emissora, ou seja, a interessada na captação, procura a plataforma que, por sua vez, cria um modelo de contrato mútuo para vendê-lo, de forma online para os investidores. Ao final do prazo acordado, a empresa realiza a remuneração dos participantes de acordo com as normas estabelecidas no contrato.

Regulamentado em 2017 o Equity Crowfunding está em plena expansão no Brasil. Mais de R$46 milhões foram captados no país em 2018, segundo dados da CVM. Trata-se de um crescimento de mais de 451% em relação a 2016. A previsão para o ano de 2023 é que esse segmento movimente mais de R$ 1 bi.