COTAÇÃO DE 17/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2660

VENDA: R$5,2660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2500

VENDA: R$5,4230

EURO

COMPRA: R$6,4106

VENDA: R$6,4134

OURO NY

U$1.866,89

OURO BM&F (g)

R$316,43 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2019%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Cemig atinge lucro líquido de R$ 545 mi no 3º trimestre

COMPARTILHE

De julho a setembro deste ano, a Cemig apresentou um crescimento de 628,5% no Lajida | CREDITO: CHARLES SILVA DUARTE

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) apresentou um lucro líquido de R$ 545,376 milhões no terceiro trimestre deste ano, conforme balanço divulgado pela empresa. Com o resultado, conseguiu reverter o prejuízo de R$ 281,834 milhões registrado de julho a setembro do ano passado.

Além disso, a receita líquida da companhia teve um incremento de 4,9% no terceiro trimestre deste ano na comparação com igual período de 2019, passando de R$ 6,070 bilhões para R$ 6,369 bilhões.

PUBLICIDADE

O diretor-presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi Filho, durante a transmissão da divulgação dos resultados feita ontem pela companhia, destacou que os resultados obtidos pela empresa foram “consistentes e sólidos”. Além disso, ele também evidenciou que os dados mostram a resiliência da Cemig.

O balanço divulgado pela empresa também revela que o Lajida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia apresentou um crescimento de 628,5%.

Enquanto no terceiro trimestre de 2019 foram registrados R$ 195,4 milhões, em igual período de 2020, o resultado chegou a R$ 1,423 bilhão. O Lajida ajustado, por sua vez, teve alta de 24,3%.

Durante a transmissão de resultados realizada ontem, foi evidenciada, ainda, a redução de custos alcançada pela empresa. O diretor de Finanças e Relações com Investidores, Leonardo Magalhães, ressaltou que a companhia vem mantendo esforços no que diz respeito à contenção de gastos.

De acordo com o balanço da Cemig, a despesa com pessoal caiu 4,68% na comparação entre o terceiro trimestre deste ano com igual período de 2019, passando de R$ 304,350 milhões para R$ 290,095 milhões. Esse, aliás, foi um dos fatores que contribuíram para os bons resultados da companhia.

“Essa variação decorre da redução de 6,90% no número médio de empregados, sendo 5.363 no terceiro trimestre e 5.733 no mesmo período de 2019, em contrapartida ao reajuste salarial de 2,55%, a partir de novembro de 2019, em função de acordo coletivo”, disse a companhia em seu balanço.

Dívida – O superintendente de Relações com Investidores da Cemig, Antonio Velez, destacou outro fator que contribuiu para os bons resultados da companhia: a redução da taxa de juros. A dívida da Cemig está atrelada ao CDI. Se no ano passado o custo da dívida estava em 7,6%, neste ano está em 4,2%. Além disso, a própria dívida também está menor.

Conforme ressaltou Velez, a estatal continua a observar um aumento do consumo de energia na área de concessão. Em abril, com a pandemia da Covid-19, o consumo foi 10% menor do que no mesmo mês do ano passado. “A partir de maio, houve recuperação no consumo de energia e continua até hoje”, salientou o superintendente.

Em setembro, por exemplo, a carga de energia na área de concessão já foi 3% maior do que a verificada no ano passado. Além disso, no terceiro trimestre, houve avanço de 3,7% no consumo residencial na comparação com igual período de 2019 e de 5,6% no industrial. No consumo comercial, devido aos impactos da pandemia da Covid-19, houve queda de 16,8%.

Planejamento estratégico deve ser revisado

São Paulo – A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), controlada pelo governo do Estado, tem estudado oportunidades de expansão em energia eólica e solar enquanto prepara uma revisão de seu planejamento estratégico, disseram ontem executivos da empresa.

Em paralelo, a companhia mantém planos de vender sua fatia remanescente na Light e não espera mudança no curto prazo em sua política de dividendos, que prevê distribuir até 50% do lucro, afirmaram representantes da empresa durante teleconferência com analistas e investidores sobre resultados.

A Cemig tem avaliado no momento nove projetos eólicos, que somam 2,13 gigawatts em potência instalada, após ter aberto em setembro uma chamada pública para a aquisição de novos empreendimentos (“greenfield”) da fonte.

Enquanto isso, a unidade de geração e transmissão da estatal, Cemig GT, ainda tem desenvolvido uma carteira própria de projetos solares com 1,75 gigawatt-pico em capacidade.

“São projetos que a gente entende que muitos deles são rentáveis, que geram muito valor para a companhia. De forma segura, conservadora, sempre pensando em agregação de valor de forma responsável, a companhia vai estar analisando esses projetos no curto, médio e longo prazo”, disse o chefe de Finanças e Relações com Investidores, Leonardo Magalhães.

Ele acrescentou que a Cemig está revisando o planejamento estratégico, mas não deu prazo para conclusão desse trabalho. “O objetivo é analisar oportunidades e desafios para a Cemig, considerando energias renováveis, o ambiente do setor elétrico brasileiro e mundial para os próximos anos e como a companhia tem que se preparar para esse ambiente competitivo”, explicou.

O movimento vem após mudança na gestão da Cemig em janeiro, quando o economista Reynaldo Passanezi Filho foi nomeado como novo CEO em substituição a Cledorvino Belini. A estatal investiu R$ 1,2 bilhão entre janeiro e setembro, de um total programado para 2020 de R$ 1,8 bilhão. Os negócios em distribuição receberam R$ 960 milhões.

Dividendos – Durante a teleconferência, o superintendente de Relações com Investidores da Cemig, Antonio Velez, disse que a empresa não tem planos de alterar no curto prazo sua política de dividendos.

“Nosso objetivo ainda neste momento é manter nossa política de 50% (do lucro) em dividendos, entendemos que essa política está equilibrada, nos dá condições de ter um colchão de liquidez”, explicou, após pergunta de um investidor.

A criação de uma reserva financeira é vista como necessária até porque a Cemig enfrentará nos próximos anos o vencimento das concessões de algumas de suas hidrelétricas, acrescentou Velez.

Pela legislação do setor elétrico, hidrelétricas têm a concessão relicitada pelo governo federal ao final dos contratos de concessão e ficam com a empresa que vencer um leilão e pagar um bônus de outorga aos cofres públicos.

Como alternativa a isso, estatais que operam essas usinas podem optar por renovar os contratos mediante compromisso de privatização, com venda de ao menos 51% dos ativos, mas isso também exige pagamento de outorga.

Por outro lado, o diretor de Finanças da Cemig apontou que a empresa espera ser beneficiada com a renovação de contratos de algumas de suas hidrelétricas após o Congresso ter aprovado neste ano um acordo com empresas do setor sobre débitos passados com o chamado “risco hidrológico”.

Por esse acerto, que se tornou possível após alterações legislativas, empresas que questionavam na Justiça custos associados ao risco hídrico na operação de usinas hídricas terão parte dos valores em disputa compensados por meio de prorrogações contratuais.

“A expectativa é muito favorável, é de extensão do prazo médio (das concessões) em dois a três anos. Das usinas não só da Cemig, mas de nossas investidas, como a Aliança e outras empresas em que temos participação. A extensão dessas concessões se traduz em maior valor para nossa companhia”, afirmou ele.

O executivo, que se referia à Aliança Geração, uma joint venture com a mineradora Vale, não citou números ou eventuais impactos dessa renovação de concessões sobre o balanço da Cemig ou empresas ligadas ao grupo.(Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!