Crise nos transportes e embargos prejudicam BRF

11 de agosto de 2018 às 0h00

São Paulo – O CEO da BRF, Pedro Parente, disse na sexta-feira (10), que vê “com bastante preocupação” o tabelamento de frete para carga rodoviária aprovado pelo governo federal nesta semana. O executivo falou a analistas durante teleconferência para análise dos resultados trimestrais. Como resultado da greve dos caminhoneiros, ocorrida entre maio e junho, a tabela de fretes foi sancionada pelo presidente Michel Temer e publicada na quinta-feira, 9, no Diário Oficial da União (DOU) por meio da Lei nº 13.703. A medida tem levado a uma movimentação entre as empresas de proteína animal com o intuito de buscar milho no mercado externo que, por vezes, tem sido mais barato do que trazer o insumo por caminhão do Centro-Oeste. No caso da BRF, uma fonte disse que a possibilidade de importar milho não estaria afastada pela empresa, caso seja a opção mais viável financeiramente enquanto a tabela de fretes estivesse em vigor. Balanço – A BRF registrou prejuízo líquido de R$ 1,574 bilhão no segundo trimestre deste ano. O prejuízo é 846,4% maior do que o registrado em igual período do ano passado, de R$ 166 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em R$ 289 milhões no período, ante o desempenho positivo de R$ 575 milhões comparação anual. Já a receita líquida da BRF somou R$ 8,181 bilhões, alta de 1,9% ante o segundo trimestre de 2017. Segundo a companhia, o trimestre foi marcado pelas restrições impostas pelo mercado europeu, greve dos caminhoneiros, pelas medidas antidumping impostas preliminarmente pela China, banimento da insensibilização elétrica na fase de abate do frango halal e pelo aumento no preço dos grãos. “Como consequência destes eventos adversos, a indústria realizou um forte ajuste de alojamento de frangos que, por sua vez, deverá ser positivo para rentabilidade dos produtores em períodos seguintes”, explica.

Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

    Receba novidades no seu e-mail

    Ao preencher e enviar o formulário, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso.

    Conteúdo Relacionado

    Facebook LinkedIn Twitter YouTube Instagram Telegram

    Siga-nos nas redes sociais

    Fique por dentro!
    Cadastre-se e receba os nossos principais conteúdos por e-mail