COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Serviços têm retração de 11% em abril no Estado

COMPARTILHE

Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC
Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC

O setor de serviços em Minas Gerais apresentou queda de 11% em abril em relação a março, na série com ajuste sazonal. O dado foi divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e revela como a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) impactou o segmento.

Quando se compara o mês de abril deste ano com o mesmo período de 2019, a retração do setor foi de 15,7%. Também houve recuo no acumulado do ano, de janeiro a abril, na comparação com os mesmos meses do ano passado. Neste caso, a queda dos serviços em Minas Gerais foi de 5,2%.

PUBLICIDADE

A variação acumulada de 12 meses, em comparação ao período anterior, também traz números negativos para o setor em Minas Gerais, mostrando uma retração de 1,6%.

A supervisora de pesquisa econômica do IBGE, Claudia Pinelli, destaca que os resultados de abril refletem o aumento do isolamento social no período. As medidas para combater a doença, lembra, foram tomadas durante todo o mês, o que não ocorreu em março.

Apenas na segunda quinzena do terceiro mês de 2020, é que as ações se tornaram uma realidade no Estado e no País, o que trouxe números menos negativos para o período.

Atividades – Os dados do IBGE apontam ainda que todas as atividades investigadas apresentaram queda em abril frente a igual período de 2019. A maior baixa foi verificada em serviços prestados às famílias (-58,9%), que também recuaram 22,4% na variação acumulada do ano e 6,1% no acumulado de 12 meses.

“As famílias se isolaram em casa, deixaram de ir a restaurantes, de investir no lazer fora da residência. Os gastos foram mais focados no essencial”, ressalta Claudia Pinelli.
Outra queda acentuada, conforme ressalta a supervisora de pesquisa econômica da entidade, foi verificada em transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio. A retração foi de 23,7% em abril na comparação com o mesmo período do ano passado, de 9,8% na variação acumulada do ano e de 6,8% em 12 meses.

“O recuo foi verificado em todos os setores que envolvem o transporte, como a aviação e o público, por exemplo”, diz.

Mais uma atividade afetada foi a categoria outros serviços, com queda de 10,3% em abril frente a abril de 2019. Porém, o segmento apresentou crescimento na variação acumulada do ano (1,7%) e em 12 meses (9,7%).

Serviços de informação e comunicação, por sua vez, retraíram 5,2% em abril na comparação com igual período do ano passado, 3,5% no ano e 1,5% na variação acumulada de 12 meses.

Por fim, serviços profissionais, administrativos e complementares recuaram 2,6% em abril na comparação com o mesmo período do ano passado. No entanto, apresentaram incremento na variação acumulada do ano e em 12 meses, de 4,6% e 5,6%, respectivamente.

Recuperação – Claudia Pinelli afirma que a recuperação do setor de serviços será mais lenta do que a de outros segmentos da economia. Isso justamente porque ele depende da recuperação das outras atividades.

Portanto, para saber como ficará o setor, será preciso observar a retomada do comércio e da indústria, por exemplo. “Vamos ver como vão se envolver na contratação desses serviços e, inclusive, se haverá algum tipo de reorganização e redução de custos. Pode ser que isso tenha impacto na prestação de serviços”, ressalta.

No País, o volume de serviços em abril caiu 11,7% na comparação com o mês anterior, no maior recuo desde o início da série histórica em janeiro de 2011.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!