COTAÇÃO DE 26/07/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1740

VENDA: R$5,1740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1630

VENDA: R$5,3400

EURO

COMPRA: R$6,1233

VENDA: R$6,1261

OURO NY

U$1.797,46

OURO BM&F (g)

R$299,92 (g)

BOVESPA

+0,76

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Finanças

Regulamentação do câmbio abre caminho para Pix internacional

COMPARTILHE

As transferências instantâneas do Brasil para o exterior serão benéficas para pessoas físicas e empresas de diferentes portes | Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Consulta Pública 79 do Banco Central propõe uma série de mudanças na regulamentação cambial, visando à modernização do sistema de câmbio e a introdução de novas tecnologias. As alterações são vistas como o ponto de partida para a implementação do Pix internacional, que permitirá a transferência em tempo real de recursos do Brasil para o exterior. O assunto foi discutido no webinar “CP 79: A Evolução dos Facilitadores de Pagamento Internacionais”, transmitido pela Associação Brasileira de Internet (Abranet).

“Do ponto de vista de regulamentação de câmbio, quando a gente olha para esse edital de Consulta Pública, ele já é um passo na direção ao Pix internacional. Temos iniciativas que já estão alinhadas com o Pix internacional. É um projeto iniciado e que envolve várias áreas do Banco Central, para que no futuro seja possível viabilizar esse tipo de pagamento”, afirmou o chefe do Departamento de Regulação Prudencial e Cambial (Dereg) do Banco Central, Lucio Oliveira.

PUBLICIDADE

Para a head do Departamento Jurídico do Paypal, Mônica Leite, a implementação do Pix internacional é uma evolução natural. Segundo ela, a implementação do sistema de transferência instantâneo envolvendo transações ao exterior seria benéfico tanto para a utilização de pessoas físicas, quanto para empresas de pequeno, médio e até mesmo grande porte.

“Tem vários entraves que podem ser solucionados com o Pix internacional. Ainda é bastante complicado, mas deve ser possível e vai trazer benefícios para a população, especialmente quando se fala de transferências unilaterais ou de pequeno valor. Mas que possa, no futuro, ser utilizado para fins comerciais para empresas de pequeno e médio porte ou até em grande escala”.

O Projeto de Lei 5387/19, chamado de PL Cambial foi aprovado pela Câmara e está em tramitação no Senado. A proposta deve se somar às mudanças propostas pela Consulta Pública e pavimentar o caminho para a implementação do Pix internacional nos próximos anos. “Quando o PL Cambial for aprovado passamos a ter novas condições e será possível ampliar essas possibilidades”, enfatizou Oliveira.

Diante desse cenário, o associado sênior do Pinheiro Neto Advogados e especialista em direito do setor financeiro, Raphael Salomão, entende que o PL Cambial tem tudo para ser, em parceria com a Consulta Pública 79, um marco para a modernização do sistema de câmbio brasileiro. “Vejo com grande entusiasmo essa oportunidade com o PL Cambial e a CP 79. O Pix internacional seria a possibilidade de realizar uma transferência em segundos, 24 horas por dia e sete vezes por semana”.

Pilares – Lançada pelo Banco Central em novembro do ano passado, a Consulta Pública 79 recebeu mais de 300 sugestões até o final de janeiro e está em processo final de ajustes ante de seguir para deliberação do colegiado. A proposta é ancorada em três grandes pilares: remittances, que são recursos enviados, sem contrapartida, para familiares no exterior por emigrantes aos seus países de origem; instituições e contas de pagamento no mercado de câmbio; e modernização da regulamentação de serviços de pagamento ou transferência internacional no mercado de câmbio.

“O Banco Central tem acompanhado de perto a evolução de novas tecnologias e modelos de negócios, especificamente no mercado de cambio e pagamentos eletrônicos. Temos percebido que, nos últimos anos, esse processo de inovações e novos modelos acelerou o surgimento de novos players. A partir desse diagnóstico, identificamos oportunidades de aperfeiçoar o mercado de câmbio”, explicou Lucio Oliveira.

Segundo o diretor Jurídico Regulatório do Ebanx e Coordenador do GT de Facilitadores da Abranet, Gilberto Martins, as mudanças propostas pelo Banco Central foram bem recebidas pelo mercado. “A consulta trata da modernização do sistema de câmbio e a introdução de novas tecnologias nesse ecossistema de negócios e está sim alinhada ao mercado. Tive uma percepção muito particular de que a maioria não são críticas, são pontos de melhorias e sugestões que o mercado olhou”.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!