COTAÇÃO DE 21-06-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0220

VENDA: R$5,0230

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0200

VENDA: R$5,1830

EURO

COMPRA: R$5,9972

VENDA: R$5,9999

OURO NY

U$1.783,34

OURO BM&F (g)

R$288,80 (g)

BOVESPA

+0,67

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios zCapa

Indusat supera impacto da Covid-19 e amplia produção

COMPARTILHE

Em termos de produção, atualmente, a indústria produz cerca de 100 mil suportes, de 150 mil a 200 mil antenas e 15 mil transformadores por mês | Crédito: Divulgação/Indusat

Na esteira das empresas que conseguiram tirar proveito do cenário causado pela pandemia de Covid-19, exceto pelo ponto de vista sanitário, está a Indusat, empresa do ramo de metalmecânico com mais de 30 anos de mercado, sediada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

A empresa produz suportes para TVs, antenas, transformadores, filtros de linha, acessórios para televisores, suportes, cabos e afins, e exporta parte de seu portfólio para países da América do Sul.

PUBLICIDADE

De acordo com o proprietário da Indusat, Décio Carmona, há alguns meses, com a chegada do novo coronavírus ao País e as medidas de distanciamento social, a demanda caiu e quase paralisou a produção. Mas, em seguida, o mercado voltou a se aquecer e os pedidos aumentaram.

“Não cheguei a mandar ninguém embora. Na época tinha 60 funcionários. Depois, começou esse boom de vendas. Dobrei a capacidade e hoje estamos operando em três turnos”, disse.

Assim, a empresa deverá encerrar 2020 com incremento de 50% no faturamento. Já para o ano que vem, a expectativa do empresário é de um novo equilíbrio no mercado.

E se por um lado houve aumento da demanda, por outro, a Indusat também enfrenta problemas com os fornecedores de matéria-prima. Conforme Carmona, os preços dos insumos aumentaram muito, principalmente do aço, alumínio e cobre.

“Quando aumenta a demanda os preços se elevam. Estamos tendo dificuldades com insumos em praticamente toda a cadeia produtiva. E os preços se não estabilizarem, vamos ter que reajustar os produtos também”, admitiu.

Em termos de produção, atualmente, a indústria produz cerca de 100 mil suportes, de 150 mil a 200 mil antenas e 15 mil transformadores por mês. Minas Gerais responde por aproximadamente 40% do mercado, enquanto o restante é divido pelo restante do País. Além disso, a empresa produz estes equipamentos para os principais marketplaces e e-commerces do País.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!