Laboratório de análises clínicas espera encerrar 2020 com o dobro de exames realizados | Crédito: Divulgação

Com 83 anos de fundação na capital mineira, o laboratório de análises clínicas São Paulo se destacou, ao longo de sua história, pelos investimentos em inovação, sem deixar de lado a tradição do negócio familiar. A novidade para 2020 é a ampliação da presença nos hospitais de Belo Horizonte.

Até o fim do ano, a empresa será responsável pelos exames laboratoriais de pelo menos sete unidades hospitalares da cidade. A expansão será possível graças à incorporação de outro laboratório forte no segmento hospitalar. Mesmo sem revelar detalhes, o sócio-diretor do São Paulo, Daniel Dias Ribeiro, contou que este foi o grande negócio de 2020 para a rede.

“Nossa expectativa é de que, no encerramento de 2020, tenhamos dobrado o número de exames realizados. No ano passado, somamos algo em torno de 120 mil e, para este exercício, estamos prevendo cerca de 240 mil entre os próprios exames hospitalares, ambulatoriais e de Covid-19”, afirmou. É que o laboratório, que também atua em algumas cidades do interior de Minas Gerais, se destacou na abordagem do coronavírus. A rede se tornou referência na realização dos testes do Covid-19, sendo o único a realizar o exame de RT-PCR (biologia molecular) para Covid-19 com resultado em até 4 horas.

“Este tem sido um ano de investimentos em biologia molecular também, com parcerias, compra de equipamentos e inovações. E este é um movimento que vai continuar. Já era necessário, já estava em nosso foco e a pandemia acelerou a entrada no mercado”, completou sem, no entanto, revelar o volume aportado.

Ribeiro disse ainda que, logo da chegada dos primeiros casos de Covid-19 no Brasil e os primeiros impactos sobre a economia, a rede optou por fechar algumas unidades que já não vinham tendo bons resultados. Agora, conforme ele, não tem perspectiva de novas inaugurações.

“Estamos dando um grande passo na área hospitalar e enxergando neste nicho uma fortaleza para a empresa, por meio de operadores de saúde, inclusive. A ideia é munir hospitais e operadores com informações que os permitam conhecer o diagnóstico do paciente previamente. Isso trará melhoria para usuários em termos de qualidade e disponibilidade e para os parceiros quanto aos custos e operações”, contou.

Sobre a história da empresa, que foi fundada por seu avô, ele ressaltou que o Laboratório São Paulo ao longo dos anos conseguiu manter a tradição e, ao mesmo tempo, realizou investimentos para oferecer a melhor tecnologia e serviço aos clientes.

“Exemplo disso é a recente troca do parque tecnológico do laboratório com equipamentos que oferecem mais precisão e rapidez nos resultados dos exames”, acrescentou o médico.

O Laboratório São Paulo conta hoje com mais de 100 funcionários em sua equipe, incluindo médicos, biomédicos, bioquímicos, enfermeiros, técnicos em análises clínicas, além de auxiliares de laboratório e pessoal administrativo.

É certificado na Norma ISO 9001, versão 2015, que atesta a excelência e a qualidade de todos os seus processos e desde 2004 a empresa é acreditada na versão mais atual do Manual Palc (Programa para Acreditação de Laboratórios Clínicos), criado pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial.