Rede Batista chega a São Paulo
Nova marca - Colégio Batista do Brasil - será usada para unidades estabelecidas fora de Minas, mas manterá o padrão de ensino e processos da Rede Batista de Educação - Crédito: Divulgação

Há 102 atuando em Belo Horizonte, o Colégio Batista Mineiro iniciou sua expansão por outros estados. Para isso foi criada uma segunda marca: o Colégio Batista do Brasil. A primeira unidade já começou a receber alunos em São Paulo. O investimento de R$ 2 milhões, ao longo de dois anos, deu origem a uma escola com 250 alunos matriculados do infantil ao ensino médio e equipe de 70 profissionais entre administrativos e professores.

De acordo com o diretor-geral da Rede Batista de Educação, Valseni Braga, a nova marca será usada para unidades estabelecidas fora de Minas Gerais, mas manterá o padrão de ensino e processos da Rede Batista de Educação.

“Compramos uma escola em São Paulo, na Vila Mariana, no fim do ano passado, e estamos implantando a nossa pedagogia e modelo de gestão. Para isso realizamos treinamentos de intercâmbio de profissionais de Belo Horizonte e São Paulo. Estamos fazendo processo a processo para não atrapalhar o dia a dia da escola”, explica Braga.

Assim a Rede Batista de educação passa a ter agora 11 colégios – além da Capital, está em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); Ouro Branco e Sete Lagoas, na região Central; e Uberlândia, no Triângulo. A abertura do 12º colégio também já está em andamento. A previsão é que em 2021 seja inaugurado o Colégio Batista Brasil – Unidade João Pessoa, na Paraíba.

A escola, com capacidade para 800 alunos, promete ser uma das maiores da capital paraibana. A previsão é começar o próximo ano letivo já com 400 matriculados do ensino infantil ao médio. O investimento não foi divulgado.

“Já estamos na fase final da construção. Apesar de o mercado brasileiro ser extremamente competitivo, com muitos novos entrantes, acreditamos na nossa expansão porque temos uma proposta segmentada, valorizando a formação integral. Isso tem chamado a atenção. Nossos resultados em diferentes pilares como os esportes, a formação tecnológica, o desempenho no Enem, por exemplo, demonstram isso. O Bene, nosso Programa de Formação Ética e Socioemocional já é implantado em dezenas de escolas no Brasil. Ele é fundamentado em um trabalho com virtudes morais, em permanente diálogo com as habilidades socioemocionais, desenvolvido pelo Instituto Hexis para estudantes de educação básica, desde o Maternal até o Ensino Médio”, pontua.

Além das unidades próprias, o Colégio Batista tem disseminado sua cultura educacional por meio de consultorias. Nos planos de médio prazo da rede está a abertura de outras unidades em diferentes capitais brasileiras. A possibilidade de franqueamento da marca, embora especulada por candidatos a parceiros, não faz parte do planejamento estratégico da rede.

“A nossa expansão se deu muito por sermos consultados, convidados pelas cidades. Tomamos muito cuidado com esse crescimento. Ele só será válido se pudermos garantir a manutenção dos nossos padrões de qualidade pedagógica e de gestão. A educação no Brasil passa por uma série histórica de dificuldades e queremos fazer a nossa parte para que ela seja melhor. Acreditamos que educar seja informar e formar. Queremos mais do que instruir nossos alunos, ajudá-los a serem cidadãos críticos e melhores”, completa o diretor-geral da Rede Batista de Educação.