COTAÇÃO DE 20/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5600

VENDA: R$5,5610

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5630

VENDA: R$5,7070

EURO

COMPRA: R$6,4683

VENDA: R$6,4712

OURO NY

U$1.782,01

OURO BM&F (g)

R$318,60 (g)

BOVESPA

+0,10

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Coronavírus exclusivo Negócios

Redes de apoio fortalecem pequenos negócios no Estado

COMPARTILHE

FDC vai mobilizar sua rede de parceiros, alunos e ex-alunos no movimento Em:frente | Crédito: Divulgação

Em um mundo cada vez mais conectado, o trabalho em rede já não é novidade, mas o que a pandemia do novo coronavírus coloca em evidência é a necessidade e o poder das redes de apoio aos pequenos negócios.

As restrições de locomoção implantadas em todo o País colocaram os pequenos empresários em xeque. Como chegar ao consumidor sem estrutura para montar um comércio on-line profissional e, em muitos casos, sequer ter capital de giro suficiente para chegar ao mês seguinte?

PUBLICIDADE

A solução para muitos está em palavras que já eram apontadas como as guias do século 21: informação, compartilhamento e solidariedade. Diferentes empresas, instituições e pessoas físicas estão à frente de iniciativa que visam capacitar, fomentar e dar visibilidade aos pequenos negócios nesse momento.

A Fundação Dom Cabral (FDC), com sede em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), já mobiliza a sua rede gigantesca de parceiros, alunos e ex-alunos no movimento Em:frente. O projeto tem como meta alcançar um milhão de empreendedores populares.

De acordo com a gerente de projetos da FDC, Ana Carolina Santos de Almeida, o Em:Frente está baseado sobre os pilares: rede de voluntários, conteúdo, ferramentas simples e dicas para os negócios sobreviverem. Interessados em ajudar e em obter apoio podem acessar o site emfrente.fdc.org.br.

“É algo tão grande que não dá para fazer sozinho, por isso estamos convocando nossos parceiros. Capacitamos os voluntários para que eles identifiquem quem pode se beneficiar com o nosso projeto e multiplicar os conceitos e informações. Muitos pequenos empreendedores acham que nem podem acessar a Fundação e isso não é verdade. Há muito tempo temos programas dedicados a eles e o que vai acontecer agora é ganharmos escala. Por isso precisamos da solidariedade dos nossos parceiros”, explica Ana Carolina Almeida.

Realizando sonhos – Gravemente impactado pela crise, o setor de eventos foi um dos primeiros e dos que mais sofre com a suspensão das atividades por prazo indeterminado. Ainda que fosse decretado o fim da pandemia hoje, certamente o setor demoraria muito para se reerguer, visto que algumas datas são simplesmente irrecuperáveis, como Páscoa e Dia das Mães, por exemplo, e outros simplesmente não terão como remarcar, seja por falta de data no calendário ou por questões estruturais como falta de patrocínio, desinteresse do público e carência de recursos.

Diante de um cenário tão sombrio, empresas mineiras estão se reunindo em torno do projeto #juntosrealizandosonhos, idealizado pela proprietária da Formato Eventos, Juliana de Freitas. Tudo começou com uma festa on-line. A ideia deu certo. Foram mais de 400 postagens com a #juntosrealizandosonhos em 21 dias.

“Não podemos deixar o setor simplesmente se acabar. Temos que convocar nossos clientes e parceiros para criar estratégias, apoiar uns aos outros. Nessa hora não existe concorrência, existe um setor que precisa sobreviver. O primeiro movimento que eu fiz foi falar para as pessoas se produzirem porque teríamos um evento via aplicativo.

Tomamos café juntos e discutimos estratégias. Depois disso fui procurada por diversos parceiros para a gente pensar ações e criamos a hashtag ‘juntos realizando sonhos’ com foco em não paralisar o planejamento dos eventos”, explica Juliana de Freitas.

Trabalhadoras informais – Para ajudar as mulheres trabalhadoras informais da RMBH durante a pandemia, um grupo de comunicólogas lançou a plataforma Maria Marias (@pmariamarias), que funciona como uma espécie de “catálogo” que disponibiliza os mais diversos serviços e produtos feitos por mulheres. São cozinheiras, artesãs, artistas, bordadeiras, professoras, empreendedoras, vendedoras que tiveram a renda impactada devido às medidas de isolamento social.

De acordo com uma das organizadoras da iniciativa, Juliana Baeta, em uma semana foram mais de 30 empreendedoras cadastradas e 452 seguidores conquistados. “Temos recebido cadastros de mulheres que oferecem produtos e serviços variados. Muitas delas oferecem trabalhos manuais como crochê e bordados personalizados. Já na área de serviços, temos muitas inscritas focadas em auxiliar na saúde mental das pessoas neste momento, portanto, oferecendo terapia e yoga”, explica Juliana Baeta.

A plataforma tem foco nas empreendedoras locais por serem elas o elo mais fraco na cadeia produtiva. Entre as mulheres que trabalhavam em Minas Gerais no ano passado, 41,7% estavam na informalidade. Já entre os homens, esta proporção cai para 39,1%, segundo a pesquisa de indicadores sociais feita naquele ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Proporcionalmente, o desemprego também é maior entre as mulheres, com uma taxa de 12,4% de desempregadas entre as mineiras, enquanto a taxa de desocupação entre homens de Minas é de 9,2%.

“A plataforma nasceu de uma maneira espontânea e bem ágil, fruto de um esforço coletivo. Nossa ideia é seguir com o projeto depois desse momento, pois os impactos ainda serão sentidos por muito tempo. Acreditamos que dar preferência para negócios pequenos deveria ser uma prática atemporal. Fortalecer quem produz artesanalmente e tira seu sustento disso é fundamental em uma sociedade baseada em condições tão desiguais”, completa a jornalista e pesquisadora Bárbara Caldeira, idealizadora do projeto.

SystemDataBase lança ação em prol de MPEs

Certo de que é possível fazer o bem sem precisar de ideias mirabolantes e grandes estruturas, o CEO da SystemDataBase, Fernando Santos, decidiu usar a expertise e a estrutura da própria empresa, sediada em Belo Horizonte, para apoiar micro e pequenos empresários em dificuldades durante a pandemia do novo coronavírus.

A ideia é divulgar empreendedores locais que podem vender ou prestar serviços entregues em domicílio ou de forma remota. Basta fazer um cadastro (bit.ly/2VAiEm7).

“Fizemos algo simples, dentro da nossa própria página, evitando gastos extras. A ideia é compartilhar esse banco de dados mostrando para as pessoas que existem muitos fornecedores locais, bem próximos a elas. Como hoje tudo acontece pelo WhatsApp, o objetivo é que a lista circule pelo aplicativo e seja útil para empreendedores e consumidores”, explica Santos.

Cerca de 50 empresas já fazem parte da iniciativa. Boa parte delas nunca teve estrutura para vendas on-line. Além da lista, a System está promovendo impulsionamento das marcas cadastradas nas redes sociais.

Especializada em projetos de transformação digital, gerenciamento de dados, desenvolvimento de sistemas, gestão de performance de sistemas, construção e hospedagem de sites e serviços gráficos, a empresa está acostumada a trabalhar de forma remota e tem feito a ação dessa mesma maneira.

Além de fazer a divulgação das empresas cadastradas, sejam elas clientes ou não da empresa, a System está isentando da taxa de hospedagem de site as empresas clientes por dois meses. O objetivo é dar fôlego aos parceiros nesses tempos de negócios reduzidos e margens apertadas.

“Essa crise trouxe uma reflexão para todos os portes de empresa. Quem não pensou em planejar tecnologia e transformação digital, está tendo que fazer isso em tempo recorde. E isso para o pequeno é quase impossível. Queremos trabalhar com essas empresas também no pós-crise, levando algum tipo de informação para mostrar que o cliente deles mudou. O modelo de negócio que funcionou até aqui vai mudar e eles precisam colocar a tecnologia no seu planejamento de alguma forma”, pontua o fundador da SystemDataBase.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!