COTAÇÃO DE 18/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0680

VENDA: R$5,0690

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0370

VENDA: R$5,2330

EURO

COMPRA: R$5,9716

VENDA: R$5,9733

OURO NY

U$1.764,31

OURO BM&F (g)

R$286,98 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque

Vivo prevê recolher mais de 9 t de resíduos eletrônicos

COMPARTILHE

Crédito: Freepik

Empresa neutra em carbono e comprometida em gerar impacto positivo no meio ambiente, a Vivo lança um movimento para estimular o consumo consciente e a sustentabilidade. Na campanha Recicle com a Vivo, lançada esta semana, a marca convida a sociedade a refletir sobre as ações necessárias para tornar o mundo mais sustentável e incentiva o descarte correto do lixo eletrônico, que pode ser feito diretamente nas lojas da Vivo.

Com o mote “A Vivo cuida do seu lixo eletrônico e juntos cuidamos do meio ambiente”, a marca quer engajar o consumidor a fazer parte desse movimento, ampliando a destinação correta e a reciclagem de materiais como aparelhos de celular, cabos, tablets e notebooks no Brasil. Segundo o relatório The Global E-waste Monitor 2020 da ONU, o Brasil foi o quinto país que mais produziu lixo eletrônico em 2019, ficando atrás apenas da China, EUA, Índia e Japão.

PUBLICIDADE

“Como marca comprometida com a sustentabilidade e conectada a assuntos relevantes e atuais, queremos envolver os consumidores e engajá-los na reciclagem de resíduo eletrônico, que é de grande relevância para o planeta”, revela a diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Marina Daineze. Em 2019, as lixeiras do programa Recicle com a Vivo receberam o equivalente a 113 mil itens eletrônicos, entre celulares, cabos e baterias. Com esse novo projeto, o objetivo é ampliar em pelo menos 20% este volume em 2021, fortalecendo as iniciativas da Vivo voltadas ao consumo responsável.

Logística reversa – A Vivo foi pioneira no setor a implantar, ainda em 2006, um programa de logística reversa, o Recicle com a Vivo, e oferecer aos clientes e não clientes a coleta e destinação de equipamentos eletrônicos que estão sem uso. Por meio da iniciativa, a empresa mantém pontos de coleta disponíveis em lojas e revendas em todo o País e dá aos consumidores a opção pelo consumo responsável.

Desde que foi implantado, o programa já recolheu quase 5 milhões de itens, sendo mais de um milhão de celulares e garantiu a destinação adequada de 111 toneladas de resíduos, que voltam para a cadeia produtiva sob a forma de matéria prima para produção de equipamentos como novos cabos e baterias.

“O movimento pela economia circular ganha ainda mais relevância à medida em que o consumo aumenta e os recursos naturais tornam-se cada vez mais escassos”, afirma a executiva de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas. “Como empresa atuante em Governança Ambiental, Social e Corporativa, a Vivo cumpre seu papel de forma eficiente na cadeia produtiva e alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, revela a executiva. O valor que resulta da reciclagem do lixo eletrônico é destinado à Fundação Telefônica Vivo, que desenvolve projetos de formação e fluência digital voltados para educadores e alunos.

Como funciona o descarte – Em todas as lojas da Vivo é possível encontrar lixeiras identificadas para o descarte de resíduo eletrônico. Qualquer pessoa, sendo ou não cliente Vivo, pode descartar cabos, celulares, baterias e carregadores que não utiliza mais.

A operadora recomenda que antes de deixar seu smartphone, o consumidor remova o simcard e todos os dados pessoais do aparelho, como mensagens, fotos e vídeos, garantindo assim a privacidade dos seus dados. Clientes dos serviços de banda larga e TV por assinatura também podem levar às lojas Vivo equipamentos como modem/roteador e decodificadores. Neste caso, é necessário preencher um Termo de Devolução junto ao Consultor de Venda na loja.

Processo de reciclagem – Smartphones, carregadores e baterias depositados nas lixeiras especiais são coletados empresa especializada certificada, a GM&C, que faz a coleta, transporte armazenagem, separação materiais, como metais ferrosos, não ferrosos, baterias, vidros e plásticos, de acordo com a legislação ambiental. Na fábrica de reciclagem, os materiais são transformados em matéria prima para serem novamente inseridos na cadeia produtiva.

Vale destacar que os equipamentos são 100% reciclados e nada vai para aterro. O que não é aproveitado para produção vira fonte de energia para a indústria. Todo o processo e parceiros são auditados e homologados em atendimento às normas e legislações ambientais. No caso de modens e decodificadores, os operadores de logística da Vivo recolhem o material, que passa por uma avaliação minuciosa do equipamento, para que ele seja higienizado e possa voltar a proporcionar conexão em outra casa. Caso não estejam em condições de reuso, estes itens também são destinados à reciclagem.

Panorama

• Como marca líder do setor de telecom no País e comprometida com a sustentabilidade, a Vivo reforça iniciativa para engajar a sociedade na reciclagem do lixo eletrônico;
• Em 2019, o programa Recicle com a Vivo recebeu o equivalente a 113 mil itens, entre celulares, cabos e baterias;
• A previsão é ampliar em pelo menos 20% a captação e destinação adequada de resíduos eletrônicos no programa Recicle com a Vivo em 2021.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!