Maquininhas de cartão ganham upgrade
Crédito: Charles Silva Durate/Arquivo DC

Pioneira no segmento, a startup Arenaplan conseguiu uma economia de 50% para o empreendedor, ao desenvolver uma maquininha de cartão, que imprime nota fiscal, realiza gestão de estoque, controle de caixa e aceita cartões pré-pago. Toda essa inovação surgiu após a Secretaria da Fazenda obrigar todas as empresas a trocarem de software e impressora térmica.

“Possibilitamos a economia em hardware, software e eliminando computadores e até impressoras. Isso nos fez presente em mais de 12 estados brasileiros e já ganhamos vários prêmios e destaques, nos tornando finalista e vencedores nos mais importantes prêmios de startups do País”, explicou o diretor da empresa Márdel Cardoso. O modelo inovador atende o mercado do varejo, restaurantes, lanchonetes, revenda de gás e água, além de ser excelente para eventos e escolas.

Operando com uma projeção de crescimento de 25% ao ano, a Arenaplan está com captação de investimentos aberta, possibilitando qualquer pessoa a ter ganhos financeiros com a startup. A partir da Cluster21, uma das mais importantes plataformas de investimentos coletivos do Brasil, o investidor pode aplicar valores a partir de R$ 500 na startup. “Com esse pequeno capital, você terá um potencial de valorização acima de qualquer produto financeiro hoje disponível no mercado. Além disso, o processo de captação é devidamente registrado ela Comissão de Valores Mobiliários”, conclui a COO da Cluster21, Bruna Stein. (Da Redação)