COTAÇÃO DE 19/04/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5500

VENDA: R$5,5510

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5400

VENDA: R$5,7130

EURO

COMPRA: R$6,7043

VENDA: R$6,7067

OURO NY

U$1.771,25

OURO BM&F (g)

R$317,44 (g)

BOVESPA

317,44

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque
A Solatio tem cerca de 900 hectares em painéis solares e potencial energético de 780.300 MWh/ano | Crédito: Solatio/Divulgaçao

Não há dúvida de que com o aumento do número de pessoas em casa e com o clima mais quente, o consumo de energia elétrica disparou. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) acaba de divulgar que foi registrado um aumento de 0,9% no consumo de energia elétrica em agosto deste ano se comparado ao mesmo período de 2019.

Então, por que não optarmos por uma energia mais ecológica e barata em 15%? Segundo Walter Fróes, CEO da Solatio Energia Livre, uma joint venture entre a espanhola Solatio, há 20 anos no mercado e maior desenvolvedora de projetos solares da América Latina, e a mineira CMU, tradicional comercializadora de energia do Brasil, a opção por consumir energia 100% sustentável gera uma redução de 15% nas contas luz do consumidor, além da redução de toneladas de CO2 na atmosfera a cada mês.

PUBLICIDADE

A Solatio Energia Livre, com cerca de 900 hectares em painéis solares e um potencial energético de 780.300 MWh/ano, tem projetada a capacidade para abastecer mais de 162 mil casas e pontos comerciais em Minas. Para se ter uma ideia, sem a geração de energia limpa da companhia, seria necessário o plantio de quase 35 mil árvores para compensar essa redução de CO2.

“Cerca de R$ 21 bilhões serão investidos, até 2023, em usinas fotovoltaicas no Estado de Minas Gerais. Desse total, R$ 1 bilhão estão destinados à geração distribuída, para atendimento a residências e pequenos estabelecimentos comerciais, e os outros R$ 20 bilhões a usinas de grande porte, para fornecimento de energia a distribuidoras e consumidores de grande porte, como indústrias e shopping centers.

“Diversas cidades mineiras serão contempladas com a instalação das usinas, dentre elas Mirabela, Paracatu, Pirapora, Janaúba e Manga”, complementa Fróes. Ele acrescenta que há grandes projetos em curso, como as usinas de Uberlândia, São Sebastião do Paraíso, Patos de Minas, Três Corações, Varginha entre outras cidades, que irão injetar energia limpa e mais barata para consumidores de praticamente todo o Estado.

Como aderir? – Com o atendimento 100% digital, a adesão é muito mais simples e prática: basta o titular da conta da Cemig acessar o endereço solatioenergialivre.com.br e seguir os passos no simulador. O sistema é inteligente e calcula a necessidade da sua casa, apartamento ou empresa e indica a quantidade de kWh por mês a ser alocado pela Solatio Energia Livre.

Esse kWh é 15% mais barato se comparado ao preço cobrado pela Cemig. Além de não ter necessidade de obras, o consumidor tem adesão gratuita. Se não utilizar 100% dos kWh contratados, o restante fica acumulado para usar nos próximos cinco anos. Atualmente, mais de 1 milhão de painéis solares estão projetados para injetar energia direto na rede Cemig.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!