COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque
Crédito: Alisson J. Silva

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) deu início, na quarta-feira, ao 1º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa, em parceria com a Escola Superior de Guerra (ESG) do Ministério da Defesa. O objetivo é reunir executivos e industriais para capacitá-los em áreas de importância para a defesa nacional. O primeiro encontro contou com a presença do comandante da ESG, almirante da Esquadra Alipio Jorge Rodrigues da Silva, que falou sobre os “Fundamentos e valores da Escola Superior de Guerra dentro da ambiência nacional”.

O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, destacou a parceria com a ESG e afirmou que o Ciclo é uma oportunidade única para a indústria mineira.

PUBLICIDADE

“Desde o início da nossa gestão, estamos estabelecendo uma aproximação com as Forças Armadas e o ápice acontece hoje com essa cooperação entre Federação e ESG. Teremos à nossa disposição o conhecimento da Escola Superior de Guerra com sua metodologia em planejamento estratégico. Vamos aproveitar essa experiência única que pode trazer prosperidade para a indústria e, consequentemente, melhoria para a vida dos mineiros”, pontuou. Roscoe se mostrou otimista com o futuro do País. “É uma oportunidade que se abre para a indústria, pois o Brasil está recuperando sua capacidade de investimento e isso vai refletir nos nossos negócios”.

Os 70 anos de tradição e qualidade de ensino da ESG foram celebrados pelo almirante da Esquadra Alipio Jorge Rodrigues da Silva que apresentou a história da instituição e sua metodologia.

“A ESG normalmente é voltada para o setor público e o diferencial da nossa parceria com a Federação é que agora estamos voltados para o setor produtivo com objetivo de contribuir para o desenvolvimento do País”, afirmou.

De acordo com o comandante da ESG, o Ciclo de Estudos vai preparar os empresários mineiros para uma capacitação mais aprofundada, que deverá ser ofertada em Minas Gerais em 2020.

“Temos por objetivo criar aqui, em um futuro próximo, um curso nos moldes do Curso de Gestão de Recursos de Defesa (CGERD), que ao longo de 13 anos diplomou mais de quatro centenas de pessoas”, contou o almirante.

Sobre o mercado de compras para a Defesa Nacional, o almirante apontou o esforço para valorizar a indústria brasileira neste setor.

“Buscamos ter a nacionalização em nossas compras de equipamentos, de forma que a indústria brasileira esteja sempre conosco. É importante ter cada vez mais empresas nacionais juntas às Forças Armadas, não só vendendo, mas fazendo manutenções, por exemplo. Mas além do mercado interno, temos que capacitá-las para a exportação, levando o nome do Brasil neste segmento”.

Minas Gerais conta com relevantes indústrias na área da Defesa, como a Embraer – terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, a Helibrás – único fabricante de helicópteros da América Latina, a Iveco – que produz e comercializa veículos de defesa, IAS, Imbel, Datapool, Navtec, entre outras.

ESG – A Escola Superior de Guerra foi criada pela Lei nº 785/49. É um Instituto de Altos Estudos de Política, Estratégia e Defesa, integrante da estrutura do Ministério da Defesa, e destina-se a desenvolver e consolidar os conhecimentos necessários ao exercício de funções de direção e assessoramento superior para o planejamento da Defesa Nacional, nela incluídos os aspectos fundamentais da Segurança e do Desenvolvimento.

Funciona como centro de estudos e pesquisas, planeja, coordena e desenvolve os cursos instituídos pelo Ministro de Estado da Defesa. Seus trabalhos são de natureza exclusivamente acadêmica, sendo um foro democrático e aberto ao livre debate. (Com informações da Fiemg)

PRÓXIMAS ETAPAS

7 de outubro – O cenário brasileiro perante os novos rumos da geopolítica e da inteligência global
8 de outubro – Projetos estratégicos da Força Aérea Brasileira
17 de outubro – Indústria da Defesa como pilar do desenvolvimento nacional
4 de novembro – Geopolítica dos conflitos do século XXI e a Amazônia
5 de novembro – Geopolítica do entorno estratégico
3 de dezembro – A importância das expressões do Poder Nacional na segurança e no desenvolvimento do Brasil
4 de dezembro – As Forças Armadas

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!