Esperamos que o retorno do investimento no desenvolvimento da plataforma aconteça ainda este ano, disse Araújo - Créditos: Cynthia Vanzella

As pequenas e médias empresas (PME) estão no radar da Zetra, empresa mineira que criou uma plataforma que democratiza o acesso ao crédito consignado no ambiente corporativo.

A empresa já fez sucesso no Brasil e no exterior com a ferramenta e-Consig, que conecta as instituições financeiras às empresas públicas e privadas que desejam oferecer a facilidade do crédito consignado aos seus empregados.

Agora, a Zetra lança a solução euConsigo Mais, que tem a mesma proposta, mas é voltada às PMEs. Ao todo, a empresa investiu R$ 4 milhões na nova ferramenta, que deve elevar o faturamento em 100%, chegando a R$ 150 milhões em 2020.

O fundador da empresa, Renato Araújo, destaca que a primeira solução desenvolvida pela Zetra acabou sendo voltada, principalmente, para as grandes empresas. Isso porque elas já têm mais credibilidade junto às instituições financeiras e também uma estrutura organizada de concessão de benefícios aos funcionários.

Ele destaca, entretanto, que a proposta da Zetra de oferecer o empréstimo consignado como um benefício do empregador ao funcionário também pode ser uma realidade das pequenas empresas.

“Muitas PMEs nem sabem que têm essa possibilidade simplesmente porque não tiveram acesso a plataformas como a nossa. Foi pensando nessas empresas que decidimos desenhar um produto específico para elas”, explica.

Segundo ele, a plataforma existente não seria adequada às pequenas por uma questão de custo. Segundo ele, a e-Consig é customizável e permite que a empresa defina detalhes das regras do empréstimo, como tempo de financiamento e valor máximo.

“Esse nível de complexidade exige da Zetra investimentos mais robustos em desenvolvimento e mão de obra, o que gera um custo alto para a PME”, explica.

Segundo ele, a versão para as PMEs, a euConsigo Mais, começou a ser desenvolvida há cerca de um ano e teve um investimento de R$ 4 milhões.

De acordo com Araújo, a plataforma tem a mesma função da e-Consig: viabilizar às instituições financeiras a concessão de empréstimo consignado no ambiente corporativo, por meio do desconto em folha. A diferença é que a plataforma é “empacotada”, sem possibilidade de personalização e com as regras predominantes no mercado de empréstimo.

O fundador da Zetra chama atenção para o potencial do mercado das PMEs, que são maioria no Brasil e as principais responsáveis pelos empregos formais.

“Nossa expectativa é muito grande com o lançamento desse produto. Esperamos que o retorno do investimento no desenvolvimento da plataforma aconteça ainda este ano. Além disso, acreditamos que, com esse produto, vamos dobrar o faturamento até 2020, chegando a R$ 150 milhões em receita”, aposta.

Segundo ele, a euConsigo Mais está em teste em uma empresa em Belo Horizonte, mas a Zetra já está iniciando a comercialização do produto.